Mensagens

Mais dois ouriços devolvidos à Natureza em Sábado Livre!

Imagem
No primeiro Sábado Livre do mês de Dezembro, foram devolvidos à Natureza dois ouriços-cacheiros (Erinaceus europaeus) que ingressaram no nosso centro por debilidade. 
Um deles pesava menos de 100 g, e por essa razão, precisou ficar vários meses a recuperar, até ganhar peso suficiente para aguentar o Inverno que se aproxima.
Para além de ter corrido tudo bem na sua recuperação, ainda foi 'amadrinhado' pela Laura, que muito entusiasmada, o colocou de novo no seu habitat.



Dia Internacional do Voluntariado

Comemora-se hoje o Dia Internacional do Voluntariado.

Desde o seu funcionamento como RIAS, este centro já recebeu mais de 900 voluntários de diversos programas nacionais e internacionais.

Sem eles, jamais conseguiríamos fazer o nosso trabalho. Ajudaram-nos na melhoria e reestruturação das antigas instalações para que tudo funcionasse da melhor forma, em prol dos futuros animais que iríamos receber.

2009

2011
2013

2015

E continuam a ajudar-nos diariamente nas tarefas necessárias.

2019


2019

Um grande obrigada a todos vós!

Debilidade. A principal razão pela qual ingressam grifos no nosso centro.

Grifos, estas enormes e imponentes aves são geralmente conhecidas pelas suas preferências relativamente à alimentação. 
Necrófagas, alimentam-se de animais mortos, sendo extremamente importantes na limpeza do ecossistema, impedindo doenças contagiosas de serem eventualmente transmitidas a outros animais ou a pessoas.

Apesar de globalmente ter um estatuto de Pouco Preocupante, em Portugal está Quase ameaçado, essencialmente devido à utilização de iscos envenenados para eliminar predadores de espécies cinegéticas e pecuárias (ver Programa Antídoto), à redução de disponibilidade de alimento, mas também devido à colisão com aerogeradores, entre muitos outros.





Desde o início do ano ingressaram no RIAS oito grifos (Gyps fulvus).




Mas quais as principais causas que os trazem até nós? 

  • Trauma. Causado pela colisão com aerogeradores, por vezes ingressam com fraturas ou amputações que dificultam/impossibilitam a sua recuperação.
  • Envenenamento. Nestes casos, os animais chegam geralmente já sem vida.
  • Debilidade (maior causa de ingresso destes animais). Esta é uma espécie que realiza migrações, deslocando-se para África durante o Inverno. Por vezes, a exaustão e desorientação de juvenis é demasiada para continuar a viagem, e são encontrados parados em locais não muito habituais. 

Caso fique no mesmo sítio mais de um dia, deve ser contactado o ICNF para que o animal seja recolhido e trazido até nós.


Os grifos que chegaram recentemente ao nosso centro, não apresentavam ferimentos, mas estavam magros e claramente debilitados.

Por não serem necessários cuidados intensivos, estão todos numa câmara de recuperação exterior, onde têm espaço para voar, e ganhar novamente forças.