Uma Sábado repleto de devoluções à Natureza

Se tem por hábito acompanhar o trabalho do RIAS, por certo viu que desde o início do ano, ingressaram no nosso centro 2 falcões-peregrino, vítimas de tentativa de abate por tiro. 

Lamentavelmente, a primeira ave recebida não sobreviveu aos ferimentos. 

No entanto, e porque nem tudo podem ser más notícias, o segundo falcão conseguiu recuperar e pôde ser devolvido à Natureza no Sábado Livre.


Esta ave é conhecida por ser o animal mais rápido do planeta, atingindo velocidades de cerca de 300 km/h em voo picado na busca por presas. 




Relembramos que é crime o abate de espécies protegidas, ou que não sejam classificadas como cinegéticas.



Para além do falcão-peregrino, Sábado foi também o dia em que cinco gaivotas-d'asa-escura, uma gaivota-de-patas-amarelas e três ouriços-cacheiros regressaram à natureza.
As gaivotas estiveram ao nosso cuidado durante cerca de um mês devido a intoxicação. 



Relativamente aos ouriços, dois foram encontrados quando eram pequenas crias órfãos. O outro foi encontrado perto de uma estrada e tinha sangue no focinho, pelo que suspeitamos que tenha sido atropelado.







Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último mês da Catarina

O que fazer se encontrar uma cria?

Muitos animais ingressados, algumas aves libertadas