O mês termina com a chegada de crias e de mais um falcão atingido

Com a Primavera a aproximar-se, o número de crias que cai dos ninhos aumenta. Neste momento temos crias de corujas-do-mato de diferentes idades, sendo que duas chegaram-nos com 1 dia de vida. 

Apesar disto, a sua recuperação é visível de dia para dia. Já se colocam em pé e estão prestes a abrir os olhos. Contamos dar-vos mais novidades brevemente.

Crias de corujas-do-mato (Strix aluco) com 5 dias de vida.

Crias de coruja-do-mato (Strix aluco).

Mas nem tudo são boas notícias. Em menos de 2 semanas, ingressaram no RIAS duas aves vítimas de tiro. Para além do falcão-peregrino que chegou a semana passada, ingressou esta semana um peneireiro-vulgar, que infelizmente não sobreviveu devido aos ferimentos que apresentava. 

Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus).

Frisamos mais uma vez que estas são aves com um papel importante no equilíbrio do ecossistema, e devem por isso, ser protegidas.

Falcão-peregrino (Falco peregrinus) em recuperação.

Na Quarta-feira foi realizada cirurgia a uma gaivota-d'asa-escura (Larus fuscus) que apresentava uma massa junto à mandíbula. Poucos minutos depois do procedimento, já conseguia alimentar-se sozinha, e está a recuperar bem.



Terminámos a semana com a devolução à Natureza de um melro que ingressou  no RIAS com fio enrolado nas patas, e que em menos de 7 dias conseguiu recuperar. 
A família que o encontrou veio ajudar neste momento, e pôde vê-lo a procurar bagas assim que pousou na vegetação próxima.




Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último mês da Catarina

O que fazer se encontrar uma cria?

Muitos animais ingressados, algumas aves libertadas