Mais um falcão-peregrino atingido a tiro, e um prémio de Flashtalk no congresso da SPEA

Este mês começou com o ingresso infeliz de mais um falcão-peregrino (Falco peregrinus) vítima de tiro. Atualmente temos duas aves desta espécie em recuperação no nosso centro, impossibilitadas de voar devido às lesões.

Relembramos que as aves de rapina ocupam um lugar importante no topo da cadeia alimentar, alimentado-se de animais mais fracos/vulneráveis, e consequentemente controlando estas populações.  

O disparo sobre espécies protegidas é um ato ilegal. Caso assista ou suspeite de algo, denuncie às autoridades (SEPNA/GNR).


Esta semana também estivemos presentes no X Congresso de Ornitologia da SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves) em Peniche.


"Objetivos, estatísticas e projetos do único centro de recuperação de animais selvagens na região Sul de Portugal" apresentada pelo Diogo.

Fomos distinguidos com a Melhor Flashtalk deste Congresso, com a apresentação sobre o "Ingresso de animais abatidos a tiro em centros de recuperação de fauna selvagem da Península Ibérica". 
Parabéns e obrigada Bruno!


Na Segunda-feira o RIAS visitou a Residência Sénior Sol e Mar em Tavira. Fomos recebidos por uma equipa incrível e dedicada que preparou esta surpresa para os seus utentes. 

Esperavam sentados na sala enquanto preparávamos a nossa apresentação, sempre a tentar adivinhar o que iríamos fazer.


No decorrer da atividade, foram várias as histórias que tinham para nos contar, sobre animais que viram quando estavam nas suas casas, no Alentejo, ou até mesmo em Lisboa. No final, agradeceram-nos pelo trabalho que fazemos com estes animais, deixando-nos com vontade de voltar. 


Para a Associação Verdades Escondidas, as férias de Carnaval não terminaram sem visitarem o nosso centro, para ajudar a devolver à Natureza uma rola-brava (Streptotelia turtur) que nos foi trazida por estar em cativeiro ilegal.




Bom fim-de-semana a todos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último mês da Catarina

Devolução à Natureza de dois cágados-mediterrânicos

O que fazer se encontrar uma cria?