Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2018

Devoluções à Natureza de dia 28 de Julho

Imagem
Devolução à Natureza de três mochos-galegos (Athene noctua)
Quinta de Marim - Olhão
28 de Julho de 2018






Foram devolvidos à Natureza três mochos-galegos na Quinta de Marim, em Olhão. Estes três mochos foram encontrados após terem caído dos seus ninhos. O processo de recuperação destes animais consistiu, nos primeiros tempos, na disponibilização de alimento adequado com bastante frequência. Logo que começaram a alimentar-se sozinhos foram colocados junto de outros mochos da mesma espécie que estavam em recuperação no RIAS. Desta forma começaram a caçar e a voar em perfeitas condições. Pouco tempo depois foram devolvidos à Natureza. 


Dois destes mochos eram irmãos e foram devolvidos à Natureza pelas pessoas que os encontraram.




Devolução à Natureza de um morcego-anão (Pipistrellus pipistrellus)
Quinta de Marim - Olhão
28 de Julho de 2018





Um morcego-anão foi devolvido à Natureza no final do dia 28 de Julho. Este morcego adulto ingressou no RIAS por ter sido encontrado bastante magro e desidratado.…

Devolução à Natureza de dez gaivotas-de-patas-amarelas

Imagem
Devolução à Natureza de dez gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
25 de Julho de 2018





Foram devolvidas à Natureza 10 gaivotas-de-patas-amarelas na Quinta de Marim, Olhão. Desta dez gaivotas oito ingressaram no RIAS por terem caído dos seus ninhos. As restantes gaivotas apresentavam traumatismos diversos quando chegaram ao nosso Centro, o que significa, na maioria das vezes, uma recuperação mais lenta seguida de treinos de voo. No caso das crias de gaivota o processo de recuperação é mais rápido, consistindo principalmente numa alimentação regular e adequada e, posteriormente, na realização de treinos de voo. 

Assim que estas gaivotas começaram a alimentar-se sozinhas e a voar em perfeitas condições foram devolvidas à Natureza.

Devolução à Natureza de três pardais-comuns

Imagem
Devolução à Natureza de três pardais-comuns (Passer domesticus)  
Quinta de Marim - Olhão
25 de Julho de 2018



Três pardais-comuns ingressaram no RIAS após terem caído dos seus ninhos. Estas crias foram alimentadas com bastante frequência durante algumas semanas até que começassem a alimentar-se sozinhas. Seguidamente iniciaram-se os treinos de voo e, mais tarde, foram colocadas numa instalação juntamente com outros pardais para que aprendessem a voar e a desenvolver os comportamentos normais da sua espécie. Assim que se verificou que estavam a voar em perfeitas condições foram devolvidos à Natureza, na Quinta de Marim em Olhão. 



Devolução à Natureza de dois andorinhões-pretos e de dois andorinhões-pálidos

Imagem
Devolução à Natureza de dois andorinhões-pretos (Apus apus) e de dois andorinhões-pálidos (Apus pallidus)
Quinta de Marim - Olhão
24 de Julho de 2018






Foram devolvidos à Natureza de dois andorinhões-pretos de dois andorinhões-pálidos na Quinta de Marim, Olhão. Estes quatro andorinhões ingressaram no RIAS ainda crias, pouco depois de terem caído dos seus ninhos. Um dos andorinhões veio de uma situação de cativeiro ilegal pois, a pessoa que o encontrou depois de cair do ninho, ficou com a ave em casa bastante mais tempo do que deveria, o que complicou mais o seu processo de recuperação. 


Assim que todas as aves começaram a voar em perfeitas condições e a alimentar-se sozinhas, foram devolvidas à Natureza.


Devolução à Natureza de um andorinhão-preto

Imagem
Devolução à Natureza de um andorinhão-preto (Apus apus)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Julho de 2018




Um andorinhão-preto foi devolvido à Natureza no dia 21 de Julho. Este andorinhão ingressou no RIAS quando ainda era uma cria. O processo de recuperação desta ave consistiu, nos primeiros dias, em alimentá-la com bastante frequência, até conseguisse alimentar-se sozinha. Seguidamente iniciaram-se os treinos de voo e, quando o andorinhão começou a voar em perfeitas condições, foi imediatamente devolvido à Natureza na Quinta de Marim, em Olhão.


Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro

Imagem
Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Julho de 2018



No dia 20 de Julho foi devolvido à Natureza um ouriço-cacheiro na Quinta de Marim, em Olhão. Este ouriço ingressou no RIAS quando ainda era uma pequena cria. Tratava-se portanto de um animal órfão que foi necessário cuidar desde muito cedo. 


Numa primeira fase preciso alimentá-lo com bastante frequência até atingir o peso ideal. Assim que atingiu este patamar, e mal começou a alimentar-se sozinho, foi colocado numa instalação juntamente com outros ouriços. Finalmente, ao fim de algumas semanas, foi possível devolvê-lo à Natureza.





Este momento foi realizado na companhia dos  padrinhos deste ouriço-cacheiro, o Grupo Hoteis Real Portugal, a quem o RIAS agradece o apoio prestado na recuperação destes animais!



Devoluções à Natureza de dia 20 de Julho

Imagem
Devolução à Natureza de uma tordoveia (Turdus viscivorus), de um melro-preto (Turdus merula), de duas andorinhas-dos-beirais (Delichon urbicum) e de dois andorinhões-pretos (Apus apus)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Julho de 2018







Estas seis aves que foram devolvidas à Natureza ingressaram no RIAS ainda crias. Foram encontradas no chão após terem caídos dos seus ninhos. 


O processo de recuperação destas aves consistiu em alimentá-las com bastante frequência durante os primeiros dias até começarem a alimentar-se sozinhas. 


Seguidamente foram iniciados treinos de voo e, assim que todas elas voavam em perfeitas condições, foram devolvidas à Natureza. 







Devolução à Natureza de seis gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Julho de 2018


Das seis gaivotas-de-patas-amarelas que foram devolvidas à Natureza no dia 20 de Julho, duas ingressaram no RIAS após terem caído dos seus ninhos e as restantes quatro apresentavam sintomas de doença, síndrome parético. Esta doença é…

Devoluções à Natureza de dia 19 de Julho

Imagem
Devolução à Natureza de um pato-real (Anas platyrhynchus) e de um camaleão-comum (Chamaeleo chamaeleon)
Quinta de Marim - Olhão
19 de Julho de 2018



No passado dia 19 de Julho foi devolvido à Natureza um camaleão-comum na Quinta de Marim, em Olhão. Este camaleão ingressou no RIAS após ter sido atacado por um cão. 


Infelizmente esta é ainda uma das principais ameaças ao camaleão, pois são presas fáceis para cães e gatos. Depois de se tratarem todas as feridas provocadas pelo ataque, o camaleão foi finalmente devolvido à Natureza num local mais seguro. 


Foi também devolvido à Natureza um pato-real juvenil recuperado no RIAS. Este jovem pato chegou ao nosso Centro por ter sido encontrado bastante debilitado numa lagoa de uma ETAR. 


Após algumas semanas em tratamento, o pato começou a alimentar-se sozinho e a voar em perfeitas condições. Foi devolvido à Natureza, na Quinta de Marim, pouco tempo depois.




Ciência Viva no Verão - Os camaleões nas dunas da Ria Formosa

Imagem
No dia 18 de Julho realizou-se a primeira actividade inserida no Ciência Viva no Verão 2018 intitulada "Os camaleões nas dunas da Ria Formosa". 


Durante um percurso nocturno na Quinta de Marim, em pleno Parque Natural da Ria Formosa, os participantes foram desafiados a encontrar uma das espécies mais emblemáticas do Algarve, o camaleão-comum. 

Este actividade teve como principal objectivo dar a conhecer esta espécie de réptil, as suas características físicas únicas, a sua ecologia e a importância do camaleão nesta região do país. 


Os participantes tiveram ainda oportunidade de visitar o Centro de Interpretação Ambiental do RIAS durante esta visita à Quinta de Marim.  



Devolução à Natureza de 5 cegonhas-brancas

Imagem
Devolução à Natureza de 5 cegonhas-brancas (Ciconia ciconia)
Quinta de Marim - Olhão
18 de Julho de 2018




Foram devolvidas à Natureza cinco cegonhas-brancas na Quinta de Marim, Olhão. Estas cinco aves foram recolhidas após terem caído dos seus ninhos. Por se tratarem de aves juvenis, estas cegonhas já não estava completamente dependente dos progenitores. Desta forma, demorou pouco tempo para começarem a alimentar-se sozinhas. Depois de alguns treinos de voo as cinco cegonhas estavam a voar em perfeitas condições, e assim prontas para voltarem à Natureza. Este momento foi feito na companhia dos Bombeiros de Olhão a quem agradecemos todo o apoio prestado na recolha de animais selvagens feridos.



Devolução à Natureza de um peneireiro-comum

Imagem
Devolução à Natureza de um peneireiro-comum (Falco tinnunculus
Castro Marim Golfe e Country Club - Castro Marim
18 de Julho de 2018




Foi devolvido à Natureza um peneireiro-comum em Castro Marim. Esta ave ingressou no RIAS por se tratar um cria acabada de cair do ninho. Por ter sido encontrada num local pouco seguro, onde seria presa fácil para cães e gatos vadios, a ave foi encaminhada para o nosso Centro. Durante os primeiros tempos foi alimentada com bastante frequência até atingir um peso razoável e começar a alimentar-se sozinha. 

Os primeiros voos foram feitos juntamente com outros peneireiros em recuperação no RIAS. Assim, o aperfeiçoamento do voo e da caça foi mais fácil pois, não há melhor maneira de aprender do que ver outras aves da mesma espécie a fazê-lo. Como este peneireiro estava a caçar e a voar em perfeitas condições, foi devolvido à Natureza no Castro Marim Golfe e Country Club na presença dos seus hóspedes.


O nosso especial agradecimento a toda a equipa do astro Marim G…

Devolução à Natureza de 3 andorinhas-dos-beirais

Imagem
Devolução à Natureza de 3 andorinhas-dos-beirais (Delichon urbicum)
Quinta de Marim - Olhão
17 de Julho de 2018


Três andorinhas-dos-beirais foram devolvidas à Natureza na Quinta de Marim, em Olhão. Estas aves ingressaram no RIAS após terem sido encontradas no chão, por terem caído dos seus ninhos. O processo de recuperação destas crias consistiu numa alimentação cuidada com bastante frequência até atingirem um peso aconselhável. Assim que começaram a alimentar-se sozinhas iniciaram os treinos de voo. Quando se verificou que voavam em perfeitas condições, as três andorinhas foram devolvidas à Natureza.


Devolução à Natureza de uma perdiz-vermelha

Imagem
Devolução à Natureza de uma perdiz-vermelha (Alectoris rufa
Quinta de Marim - Olhão
14 de Julho de 2018



Foi devolvida à Natureza uma perdiz-vermelha na Quinta de Marim, em Olhão. Esta perdiz ingressou no RIAS após ter sido encontrada ainda cria sozinha junto a uma estrada. As perdizes quando saem dos ovos já conseguem andar sozinha e alimentar-se mas necessitam sempre de um progenitor para cuidar delas durante os primeiros tempos de vida. Assim, esta ave necessitou de alguns cuidados até começar a alimentar-se sozinha e a voar em condições. Assim que estes dois requisitos foram cumpridos a jovem perdiz foi devolvida à Natureza.



Devoluções à Natureza de dia 13 de Julho de 2018

Imagem
Devolução à Natureza de uma toutinegra-de-cabeça-preta (Sylvia melanocephala), de um andorinhão-pálido (Apus pallidus) e de um alcaravão (Burhinus oedicnemus)
Quinta de Marim - Olhão
13 de Julho de 2018



No passado dia 13 de Julho foram devolvidos à Natureza uma toutinegra-de-cabeça-preta, de um andorinhão-pálido e um alcaravão. Estas três aves ingressaram no RIAS após terem sido encontradas, ainda crias, fora dos seus ninhos. 



O processo de recuperação destes animais órfãos consiste na disponibilização de alimento adequada com bastante frequência até que comecem a alimentar-se sozinhos. Depois, o processo passa por iniciar treinos de voo e de caça, no caso dos animais predadores. 



Assim que estes animais se tornam totalmente independentes são rapidamente devolvidos à Natureza.



Devolução à Natureza de um chapim-real (Parus major) e de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa
Quinta de Marim - Olhão
13 de Julho de 2018






Um chapim-real e um cágado-mediterrânico foram também devolvidos à Naturez…