O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro

Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
17 de Junho de 2018



Este ouriço-cacheiro chegou no RIAS sem qualquer lesão. Ficou algum tempo em observação, mas foi rapidamente devolvido à natureza por quem o encontrou.





Pais e Crias "Construção de Comedouros para Aves"



No passado 16 de Junho, feriado municipal de Olhão, o RIAS realizou a primeira actividade aberta ao público, numa parceria com o município de Olhão. 
A actividade intitulada "Pais e Crias - Construção de Comedouros para Aves" realizou-se no espaço de lazer dos Pinheiros de Marim, onde os participantes puderam construir diversos tipos de comedouros, decorá-los e montá-los no local. 






Visita da Santa Casa da Misericórdia de Olhão


No passado dia 15 de Junho um grupo de utentes da Santa Casa da Misericórdia de Olhão, visitou o RIAS. Os cerca de 20 participantes ficaram a conhecer o trabalho do centro, e aprenderam um pouco sobre as espécies mais comuns da Ria Formosa.



quinta-feira, 21 de junho de 2018

Devolução à Natureza de 4 ouriços-cacheiros

Devolução à Natureza de 4 ouriços-cacheiros (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
15 de Junho de 2018

   
Uma ninhada de ouriços-cacheiros foi encontrada órfão. A sua passagem pelo RIAS consistiu em alimentação adequada e socialização com outros ouriços. Assim que se tornaram autónomos foram devolvidos à natureza por quem os encontrou e por voluntários do RIAS.





Devoluções à Natureza de dia 14 de Junho de 2018

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e 1 gaivota-de-patas-amarelas (Larus Michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Junho de 2018



Estas quatro gaivotas apresentavam todas os mesmos sintomas: debilidade, desidratação e paresia. Foi necessário administrar fluido-terapia nos primeiros dias e posteriormente auxiliar na alimentação até ganharem forças para se alimentarem sozinhas.
Quando recuperaram foram submetidas a treinos de voo.






Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Junho de 2018


Este ouriço foi encontrado na berma da estrada com cortes nas orelhas e um traumatismo craniano, pelo que se suspeita que tenha sido atropelamento. As feridas foram desinfectada e foi administrado anti-inflamatório.
Foi devolvido à natureza por quem o encontrou.




Devolução à Natureza de uma coruja-do-mato (Strix aluco)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Junho de 2018



Esta coruja-do-mato ingressou no RIAS quando era uma pequena cria. Foi necessário alimentá-la até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Posteriormente foi submetida a treinos de voo e de caça.
Foi devolvido à natureza no hotel EPIC SANA pelos seus hospedes e colaboradores. 






quarta-feira, 20 de junho de 2018

Devoluções à Natureza de dia 12 de Junho de 2018

Devolução à Natureza de 3 pardais-comuns (Passer domesticus), 3 andorinha-dos-beirais (Delichon urbica), 2 rolas-turcas (Streptopelia decaocto), um gaio-comum (Garrulus glandarius) e 1 verdilhão (Chloris chloris)
Quinta de Marim - Olhão
12 de Junho de 2018



Foram devolvidas à Natureza, na Quinta de Marim, 9 aves recuperadas no RIAS. Estas aves eram crias quando ingressaram no nosso Centro. Apenas uma destas andorinhas tinha uma fractura na asa e a sua recuperação foi um pouco mais longa. Assim que todas as aves começaram a voar e a alimentar-se sozinhas, foram devolvidas à Natureza por voluntários do centro.  










Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico

Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
10 de Junho de 2018



Foi devolvido à Natureza um cágado-mediterrânico no dia 10 de Junho na Quinta de Marim, em Olhão. Este réptil foi encontrado junto a uma estrada e, como não era um local seguro, foi recolhido e entregue no RIAS. Como o animal não apresentava lesões aparentes, foi prontamente devolvido à Natureza pelas pessoas que o encontraram.



Devoluções à Natureza de dia 5 de Junho de 2018

Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
5 de Junho de 2018



Um cágado-mediterrânico foi encontrado na cidade. Por ser um local pouco apropriado para a espécie, foi recolhido e entregue no RIAS. Após verificar-se que não tinha lesões foi prontamente devolvido à natureza por voluntários do RIAS.





Devolução à Natureza de um sardão (Lacerda lepida)
Quinta de Marim - Olhão
5 de Junho de 2018


Este sardão foi encontrado perto de uma estrada. Por se encontrar em perigo foi recolhido e encaminhado para o RIAS onde se verificou que estava em boa condição física e sem lesões. Foi prontamente devolvido à natureza por técnicos do RIAS.



terça-feira, 19 de junho de 2018

Devolução à Natureza de uma toutinegra-de-cabeça-preta

Devolução à Natureza de uma toutinegra-de-cabeça-preta (Sylvia melanocephala)
Quinta de Marim - Olhão
2 de Junho de 2018


No passado dia 2 de Junho foi devolvida à Natureza uma toutinegra-de-cabeça-preta na Quinta de Marim, em Olhão. Esta ave foi encontrada após ter caído do seu ninho e foi prontamente recolhida e entregue no nosso Centro. Após um mês de estadia no RIAS, onde aprendeu a voar e a alimentar-se sozinha, a pequena toutinegra foi devolvida à Natureza.




quinta-feira, 14 de junho de 2018

Devolução à Natureza de 2 melros-pretos e 2 estorninhos

Devolução à Natureza de 2 melros-pretos (Turdus merula) e 2 estorninhos (Sturnus unicolor)
Quinta de Marim - Olhão
4 de Junho de 2018

Os melros e os estorninhos foram encontrados quando eram pequenas crias. Ambos os estorninhos tinham lesões resultantes da queda do ninho. Nesses casos foi necessário administrar antibiótico e estabilizar as fracturas. 
Quando cresceram todas as penas foram submetidos a treinos de voo.

Foram devolvidos à natureza por voluntários do RIAS e visitantes da Quinta de Marim.




Participação na 14ª Edição da Semana da Criança e do Ambiente

 
Nos passados dias 5 a 8 de Junho, o RIAS participou na  14ª edição da Semana da Criança e do Ambiente, este ano subordinada ao tema “Oceanos Fonte de Vida”. Esta é uma iniciativa da Câmara Municipal de Olhão e da Ambiolhão que engloba ateliers, palestras, exposições, insufláveis e jogos.



O RIAS participou com 3 actividades sobre a fauna selvagem e recebeu cerca de 300 crianças ou longo de 4 dias.



quarta-feira, 13 de junho de 2018

Actividades para toda a família na Natureza :: Parceria CM Olhão


Mais uma vez, a Câmara Municipal de Olhão e o RIAS formaram uma parceria, com o objectivo de promover actividades de educação ambiental nas escolas e actividades lúdicas sobre a fauna selvagem e a conservação da natureza abertas ao público em geral.

Ao longo de 2018 estão disponíveis de forma gratuita, diversas actividades abertas ao público, desde passeios guiados a actividades lúdicas para famílias.

Em Junho vamos realizar 2 actividades:
. Construção de comedouros
. Saída de Campo para Observação de Fauna na Quinta de Marim


Apesar de gratuitas, todas as actividades necessitam inscrição prévia! 
Pode inscrever-se através do seguintes modos:
Email: rias.aldeia@gmail.com
Telemóvel: 927659313


terça-feira, 12 de junho de 2018

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
Amendoeira da Serra - Mértola
2 de Junho de 2018


Foi devolvida à Natureza uma águia-d'asa-redonda no dia 2 de Junho, na Amendoeira da Serra, Mértola. Esta águia ingressou no RIAS proveniente de uma situação de cativeiro ilegal. A ave apresentava comportamentos de uma animal que esteve em cativeiro e eram também visíveis lesões correspondentes com esta situação. Penas partidas e lesões nas patas são muitas vezes os sinais mais óbvios destes casos. 


A recuperação desta águia foi bastante lenta pois, além de ter de recuperar das lesões nas patas, foi necessário também reverter o preocesso de domesticação pelo qual passou. Quase 6 meses depois, a águia-d'asa-redonda estava pronta para ser devolvida à Natureza. Esta acção decorreu no âmbito do festival ArribAves '18. 


O RIAS agradece à organização o convite para estar presente neste evento e a todos os participantes que partilharam esta devolução à Natureza connosco!


sexta-feira, 8 de junho de 2018

Devolução à Natureza de um pato-real

Devolução à Natureza de um pato-real (Anas platyrhynchos)
Quinta de Marim - Olhão
29 de Maio de 2018



No passado dia 29 de Maio foi devolvido à Natureza um pato-real. Este jovem pato foi encontrado num tanque, prestes a afogar-se, após ter sido atacado por um cão. Após o exame clínico, as feridas provocadas pelas dentadas do cão foram tratadas e os processos de recuperação, fisioterapia e de treino de voo foram iniciados. Assim que este pato-real começou a voar em perfeitas condições e a alimentar-se sozinho, foi prontamente devolvido à Natureza.