O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 29 de junho de 2018

O mamífero mais pequeno do RIAS

No passado dia 17 de Junho, foi entregue no RIAS uma pequena cria de morcego-anão (Pipistrellus pipistrellus). Sendo mais pequeno do que uma moeda de 1€ e pesando apenas 3g, este foi o mamífero mais pequeno que já ingressou no nosso centro.



Passadas 2 semanas já começaram a crescer os primeiros pêlos. 
É alimentado cuidadosamente a cada 2h durante o dia, e a cada 3h durante a noite, 24/7! Não é fácil tentar colmatar a falta dos progenitores, e este árduo trabalho só é possível com muita dedicação por parte dos nossos técnicos e voluntários.
Este pequeno ainda tem um longo período de recuperação pela frente, vamos esperar que tudo corra pelo melhor.





Sobre a espécie:

--> Morcego mais pequeno da Europa!
Este é o morcego mais pequeno da Europa com 18 a 24 cm de envergadura. A base do pêlo é preta a castanho-escura. É uma espécie nocturna saindo do seu abrigo somente após o sol se pôr. 

--> Alimentam-se de pequenos insectos
Esta espécie alimenta-se em voo, sendo que o seu principal alimento são melgas e mosquitos.

--> É o morcego urbano mais comum.

--> A longevidade máxima registada é de aprox. 16 anos.


*Fonte: http://almargem.org/biodiv/especie/pipistrellus-pipistrellus/


quinta-feira, 28 de junho de 2018

Devolução à Natureza de 3 andorinhas-dos-beirais

Devolução à Natureza de 3 andorinhas-dos-beirais (Delichon urbica)
Quinta de Marim - Olhão
22 de Junho de 2018



Três andorinhas-dos-beirais ingressaram no RIAS após terem caído do ninho. Não tinham lesões, mas ainda não conseguiam voar. A sua passagem pelo RIAS consistiu em fornecer alimentação adequada de 3h em 3h, até crescerem todas as penas necessárias ao voo.


quarta-feira, 27 de junho de 2018

Devoluções à Natureza de dia 21 de Junho de 2018

Devolução à Natureza de um camaleão (Chamaeleo chamaeleon)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Junho de 2018
   


Este camaleão foi predado por um gato. Apresentava uma pequena ferida na zona da cabeça que foi limpa e desinfectada. 
Foi devolvido à natureza por uma voluntária do RIAS.





Devolução à Natureza de dois melros-pretos (Turdus merula)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Junho de 2018




Um dos melros ingressou devido a predação por um gato e o outro estava um pouco magro e debilitado. Após recuperarem foram ambos submetidos a treinos de voo antes da sua devolução à natureza.






Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico

Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
19 de Junho de 2018



Este cágado-mediterrânico foi encontrado perto de uma estrada pelo que foi recolhido e encaminhado para o RIAS. Verificou-se que não tinha lesões e estava com boa condição física e foi prontamente devolvido à natureza por uma voluntária do centro.


terça-feira, 26 de junho de 2018

Devolução à Natureza de 2 rolas-turcas

Devolução à Natureza de 2 rolas-turcas (Streptopelia decaoto)
Quinta de Marim - Olhão
18 de Junho de 2018



Uma destas rolas foi encontrada quando era uma pequena cria. Terá caído do ninho quando tentou o primeiro voo. A outra rola apresentava lesões no joelho e asa, pelo que foi necessário administrar anti-inflamatório. 
Antes de serem devolvidas à natureza foram submetidas a treinos de voo. 



Voluntariado Booking


No passado dia 8 de Junho, colaboradores da empresa Booking.com realizaram um dia de voluntariado no RIAS. É já o segundo ano que a empresa se junta ao RIAS para organizar esta actividade onde participaram 12 trabalhadores.

Durante todo o dia os voluntários realizaram várias tarefas, que sem a sua ajuda os colaboradores do RIAS demorariam várias semanas a completar:
- construção de dois pequenos charcos;
- construção de instalações para répteis e pequenos mamíferos;
- remoção de canas;
- limpeza da arrecadação. 


Mais uma vez o RIAS agradece o trabalho e dedicação deste grupo fantástico de voluntários! 








Devolução à Natureza de uma gaivota-d'asa-escuro (Larus fuscus)
Quinta de Marim - Olhão
8 de Junho de 2018





Uma gaivota-d'asa-escura ingressou no RIAS com sintomas de doença gastro-intestinal. Estava muito debilitada e desidratada. Foi necessário auxiliar na sua alimentação nos primeiros dias até que ganhasse forças para se alimentar sozinha. Posteriormente foi submetida a treinos de voo.
Foi devolvida à natureza por voluntários da Booking.



sexta-feira, 22 de junho de 2018

Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro

Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
17 de Junho de 2018



Este ouriço-cacheiro chegou no RIAS sem qualquer lesão. Ficou algum tempo em observação, mas foi rapidamente devolvido à natureza por quem o encontrou.





Pais e Crias "Construção de Comedouros para Aves"



No passado 16 de Junho, feriado municipal de Olhão, o RIAS realizou a primeira actividade aberta ao público, numa parceria com o município de Olhão. 
A actividade intitulada "Pais e Crias - Construção de Comedouros para Aves" realizou-se no espaço de lazer dos Pinheiros de Marim, onde os participantes puderam construir diversos tipos de comedouros, decorá-los e montá-los no local. 






Visita da Santa Casa da Misericórdia de Olhão


No passado dia 15 de Junho um grupo de utentes da Santa Casa da Misericórdia de Olhão, visitou o RIAS. Os cerca de 20 participantes ficaram a conhecer o trabalho do centro, e aprenderam um pouco sobre as espécies mais comuns da Ria Formosa.



quinta-feira, 21 de junho de 2018

Devolução à Natureza de 4 ouriços-cacheiros

Devolução à Natureza de 4 ouriços-cacheiros (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
15 de Junho de 2018

   
Uma ninhada de ouriços-cacheiros foi encontrada órfão. A sua passagem pelo RIAS consistiu em alimentação adequada e socialização com outros ouriços. Assim que se tornaram autónomos foram devolvidos à natureza por quem os encontrou e por voluntários do RIAS.





Devoluções à Natureza de dia 14 de Junho de 2018

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e 1 gaivota-de-patas-amarelas (Larus Michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Junho de 2018



Estas quatro gaivotas apresentavam todas os mesmos sintomas: debilidade, desidratação e paresia. Foi necessário administrar fluido-terapia nos primeiros dias e posteriormente auxiliar na alimentação até ganharem forças para se alimentarem sozinhas.
Quando recuperaram foram submetidas a treinos de voo.






Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Junho de 2018


Este ouriço foi encontrado na berma da estrada com cortes nas orelhas e um traumatismo craniano, pelo que se suspeita que tenha sido atropelamento. As feridas foram desinfectada e foi administrado anti-inflamatório.
Foi devolvido à natureza por quem o encontrou.




Devolução à Natureza de uma coruja-do-mato (Strix aluco)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Junho de 2018



Esta coruja-do-mato ingressou no RIAS quando era uma pequena cria. Foi necessário alimentá-la até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Posteriormente foi submetida a treinos de voo e de caça.
Foi devolvido à natureza no hotel EPIC SANA pelos seus hospedes e colaboradores. 






quarta-feira, 20 de junho de 2018

Devoluções à Natureza de dia 12 de Junho de 2018

Devolução à Natureza de 3 pardais-comuns (Passer domesticus), 3 andorinha-dos-beirais (Delichon urbica), 2 rolas-turcas (Streptopelia decaocto), um gaio-comum (Garrulus glandarius) e 1 verdilhão (Chloris chloris)
Quinta de Marim - Olhão
12 de Junho de 2018



Foram devolvidas à Natureza, na Quinta de Marim, 9 aves recuperadas no RIAS. Estas aves eram crias quando ingressaram no nosso Centro. Apenas uma destas andorinhas tinha uma fractura na asa e a sua recuperação foi um pouco mais longa. Assim que todas as aves começaram a voar e a alimentar-se sozinhas, foram devolvidas à Natureza por voluntários do centro.