O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 29 de março de 2018

Devolução à Natureza de um peneireiro-comum

Devolução à Natureza de um peneireiro-comum (Falco tinnunculus)
Castro Marim
28 de Março de 2018


Este peneireiro-comum foi encontrado em Castro Marim e encaminhado para o RIAS pelos vigilantes da natureza.
Não tinha lesões, apresentava apenas sangue no bico, pelo que acreditamos que tenha colidido com uma estrutura ficando um pouco desorientado. Ficou alguns dias em observação, mas tratando-se de um adulto e por ser época de reprodução, foi rapidamente devolvido à natureza perto do local onde foi encontrado.


Devolução à Natureza de 3 cágados-mediterrânicos

Devolução à Natureza de 3 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim -Olhão
25 de Março de 2018



Dois destes cágados foram encontrados perto de estradas ou no meio da cidade, tendo sido encaminhados para o RIAS.
O outro individuo tinha estado em cativeiro ilegal e apresentava problemas oftalmológicos devido a deficiência de vitamina A, causada por uma alimentação desadequada.
Foram devolvidos à natureza por turistas que visitavam a Quinta de Marim.


quarta-feira, 28 de março de 2018

Devoluções à Natureza de dia 24 de Março de 2018

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e 1 gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
24 de Março de 2018



Estas gaivotas foram encontradas em diferentes locais do Algarve, desde Almancil a Portimão. Estavam doentes com sintomas de desidratação, diarreia e paralisia dos membros. Após recuperarem forças foram todas submetidas a treinos de voo. 




Foram devolvidas à natureza na presença de visitantes do RIAS e de um grupo de escoteiros.



Devolução à Natureza de 4 ouriços-cacheiros (Erinaceus europaeus
Quinta de Marim - Olhão
24 de Março de 2018



Todos os anos o RIAS recebe várias crias de ouriço que ficaram orfãos. Foi o caso destes quatro, devolvidos à natureza no passado dia 24 de Março. Quando chegaram ao nosso centro pesavam cerca de 100g e ainda não eram autónomos. Assim a sua recuperação consistiu essencialmente em alimentação adequada até que crescessem. 




Foram devolvidos à Natureza por um grupo de escoteiros que visitaram o RIAS e pela madrinha de um deles. 



Escoteiros do Grupo 77 de Faro visitam o RIAS


No passado dia 24 de Março, o RIAS recebeu os escoteiros do Grupo 77 de Faro para falar um pouco sobre o trabalho de um centro de recuperação e sobre as espécies de animais selvagens mais comuns no Algarve. Os cerca de 15 escoteiros, participaram activamente nesta actividade onde também puderam tocar e ver de perto alguns materiais biológicos, como penas, crânios e garras. 


Depois da pequena apresentação, tiveram a oportunidade de participar na devolução à natureza de 4 ouriços-cacheiros recuperados no RIAS.


Observação de cágado-de-carapaça-estriada nascido no RIAS

Emys orbicularis nº 9 - 25/03/2018


No passado domingo, dia 25 de Março de 2018 foi observado na Lagoa de S. Lourenço em Almancil, um cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis) nascido no RIAS, no âmbito do Projecto LIFE+ Trachemys.

Este cágado nasceu nas instalações do RIAS no dia 9 de Setembro de 2011, tendo sido libertado na lagoa de S. Lourenço no dia 12 de Junho de 2013 (ver notícia aqui: https://rias-aldeia.blogspot.pt/2013/08/libertacao-de-40-cagados-de-carapaca.html). 


Emys orbicularis recém nascida no RIAS


Este animal tem aproximadamente 6 anos e meio (2390 dias) e desde o momento em que foi libertado na natureza já passaram 1748 dias (quase 5 anos).

A identificação deste cágado foi possível uma vez que foi marcado antes da sua libertação. Na fotografia é visível uma das marcas na carapaça.


Este registo prova que esta acção foi um sucesso e que as crias nascidas em cativeiro estão bem adaptadas ao local onde foram introduzidas!! 

terça-feira, 27 de março de 2018

Devolução à Natureza de um bufo-real

Devolução à Natureza de um bufo-real (Bubo bubo)
Castro Marim Golf & Country Club
23 de Março de 2018



No passado dia 23 de Março foi devolvido à Natureza um bufo-real em Castro Marim, no hotel Castro Marim Golf & Country Club. Esta ave foi encontrada bastante debilitada neste hotel por alguns funcionários. Após um curto período de recuperação em que foi disponibilizado alimento adequado e depois de se efectuarem alguns treinos de voo e de caça o bufo-real foi finalmente devolvido à Natureza. Esta acção foi realizada nas instalações da unidade hoteleira em que a ave foi encontrada, com a participação de hóspedes e funcionários.





Celebração do Dia da Árvore na Mata da Machada



No passado dia 21 de Março o RIAS deslocou-se até à Mata da Machada no Barreiro para a celebração do Dia Mundial da Árvore. Nesta iniciativa organizada pela CEA - Centro de Educação Ambiental da Mata Nacional da Machada e do Sapal do Rio Coina, várias turmas de escolas primárias do concelho do Barreiro deslocaram-se até a este local para usufruírem de várias actividades relacionadas com o Dia da Árvore e com o Ambiente em geral. 



O RIAS apresentou o Kit de Educação Ambiental, composto por diversas partes de animais que permitem um contacto mais próximo com algumas das características mais especiais da fauna portuguesa. Nesta actividade estiveram mais de 200 crianças de diversas escolas do concelho.   


sexta-feira, 23 de março de 2018

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
Vila Monte Farm House - Moncarapacho
22 de Março de 2018



Uma águia-d'asa-redonda foi entregue no RIAS por um particular que a encontrou na berma da estrada. A ave apresentava sangue no bico e estava debilidade, pelo que se suspeita que terá sido atropelada. A sua passagem pelo RIAS consistiu em alimentação adequada, treinos de voo e treinos de caça.


Foi devolvida à natureza no Vila Monte Farm House, por uma das hospedes que a baptizou de "Sophia".


Obrigada ao Vila Monte por nos receber.




Foi observada a primeira gaivota marcada pelo RIAS com anilha colorida

Fotografia de Manuel Alegre (16/02/2018)

Esta gaivota-de-patas-amarelas deu entrada no RIAS no dia 25 de Agosto de 2010, bastante debilitada e ainda com plumagem de juvenil. Foi devolvida à Natureza no dia 30 de Dezembro de 2010 em Olhão, tendo sido a primeira gaivota marcada com anilha PVC do projecto de seguimento de gaivotas recuperadas pelo RIAS, que decorre desde então.

No passado dia 16 de Fevereiro de 2018, esta gaivota foi fotografada em Olhão pelo observador Manuel Alegre, 2605 dias após ter sido libertada!

No âmbito deste projecto já foram marcadas 1050 gaivotas, das quais mais de metade foram observadas após a libertação. Esta é a única forma de obtermos alguma informação sobre as aves que passaram pelo RIAS, pelo que apelamos a que nos enviem informações sempre que alguma destas aves for observada! 

quarta-feira, 21 de março de 2018

Devolução à Natureza de um francelho

Devolução à Natureza de um francelho (Falco naumanni)
Centro de Educação Ambiental de Vale Gonçalinho - Castro Verde
19 de Março de 2018


Este francelho chegou ao RIAS em Agosto de 2017. Devido ao seu comportamento suspeita-se que tenha estado em cativeiro ilegal. A sua recuperação consistiu em socialização com outros indivíduos da mesma espécie, treinos de voo e treinos de caça.

Foi devolvido à natureza no Centro de Educação Ambiental de Vale Gonçalinho por colaboradores da LPN.



Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
Jardim do Parque - Loulé
17 de Março de 2018


Uma águia-d'asa-redonda ingressou no RIAS debilitada. Esteve em recuperação cerca de um mês até ganhar boa condição corporal. Para além de uma alimentação adequada, foi também submetida a treinos de voo e de caça.
Foi devolvida à natureza no Jardim do Parque em Loulé.




RIAS no V Meet Harry Potter em Loulé


No passado dia 17 de Março, o RIAS esteve presente no V Meet de Harry Potter do Algarve, organizado pela Associação Núcleo de Geeks do Algarve e pela Comunidade de Harry Potter do Algarve.


O evento foi gratuito e decorreu, durante todo o dia, no antigo Convento do Espírito Santo.
O RIAS participou com uma pequena palestra sobre o nosso trabalho e uma banca com material biológico de algumas espécies presentes na saga Harry Potter.





terça-feira, 20 de março de 2018

Devolução à Natureza de 4 ouricços-cacheiros

Devolução à Natureza de 4 ouricços-cacheiros (Erinaceus europaeus)
Vila Monte Farm House - Moncarapacho
15 de Março de 2018


Três destes ouriços foram encontrados órfãos. Não tinham lesões, mas ainda não eram capazes de sobreviver sozinhos. A sua passagem pelo RIAS consistiu, essencialmente, em alimentá-los até crescerem e ser autónomos.

O outro ouriço era um adulto que foi mordido por um cão. Tinha algumas feridas que foram limpas e desinfectadas. 


Os quatro ouriços foram devolvidos à natureza na unidade hoteleira Vila Monte Farm House, pelos seus hospedes e colaboradores. 





Agradecemos ao Vila Monte que tão gentilmente nos recebeu.



Educação Ambiental nas escolas de Olhão, 3º ciclo


Entre os dias 5 e 16 de Março, o RIAS deslocou-se a 6 escolas do concelho de Olhão para realizar actividades de educação ambiental. Estas acções de sensibilização estão inseridas no projecto "Aprender com a Natureza", financiado pela Fundação Jumbo para a Juventude. 


Desta vez a actividade realizada com 12 turmas do 3º ciclo foi uma apresentação sobre o RIAS e o funcionamento de um centro de recuperação e os seus objectivos. Esta actividade serve de introdução para a visita destas turmas ao Centro de Interpretação Ambiental do RIAS no mês de Abril.

quarta-feira, 14 de março de 2018

Devolução à Natureza de um andorinhão-palido

Devolução à Natureza de um andorinhão-pálido (Apus pallidus)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Março de 2018



Este andorinhão-pálido foi encontrado por um particular. Era um adulto que se encontrava debilitado e magro. Teve alguns dias no RIAS a ser alimentado com pequenos insectos até recuperar uma boa condição física.


Agradecimento pela oferta de guia de identificação de aves

O RIAS agradece a Laurent Demongin pela oferta do guia "Identification Guide to Birds in the Hand", uma ferramenta que pensamos ser de grande valor para o trabalho diário do RIAS.

Com este guia será muito mais fácil determinar, principalmente, a idade e o sexo das aves recebidas no centro, o que nos ajudará em vários projectos científicos que desenvolvemos.

Mais informações sobre este guia consulte: www.ringersguide.e-monsite.com

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

RIAS wants to thank Laurent Demongin for his donation of the "Identification Guide to Birds in the Hand", a tool we believe to be of great value to the daily work of RIAS.

With this guide it will be much easier to determine the age and sex of the birds we received at the center, which will help us in several scientific projects that we develop.

More information about this guide at: www.ringersguide.e-monsite.com


quinta-feira, 8 de março de 2018

Relatório de Actividades RIAS 2017



Está disponível o relatório de actividades RIAS 2017.
Consulte AQUI!



quarta-feira, 7 de março de 2018

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura e 1 guincho-comum

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e 1 guincho-comum (Chroicocephalus ridibundus)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Março de 2018



Três destes animais ingressaram no RIAS devido a doença. Os sintomas incluíam debilidade, desidratação e paralisia das patas. Foram tratadas com fluído-terapia.
Uma das gaivotas chegou-nos com suspeita de ter sido atingida a tiro. Tinha ferimentos circulares compatíveis com chumbos de caçadeira e uma factura no cúbito. Neste caso, foi necessário imobilizar a asa afectada até que a fractura cicatriza-se. 


No final da recuperação foram todas submetidas a treinos de voo.