O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Devolução à Natureza de uma coruja-do-nabal

Devolução à Natureza de uma coruja-do-nabal (Asio flammeus)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Outubro de 2017


Esta coruja-do-nabal foi encontrada por um particular que a encaminhou para o RIAS. Não tinha lesões, mas estava um pouco debilitada. A sua passagem pelo RIAS foi curta e consistiu em alimentação adequada, treinos de voo e de caça.





Saída de Campo para Observação de Aves Migradoras


No passado Sábado, dia 21 de Outubro, o RIAS realizou a última saída de campo em parceria com a Câmara Municipal de Olhão. Desta vez o tema foram as aves migradoras, que nesta altura do ano se podem observar na Ria Formosa.


O percurso realizou-se na Quinta de Marim e contou com cerca de 10 participantes, adultos e crianças.




Com o apoio de:



quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Devoluções à Natureza de dia 20 de Outubro de 2017

Devolução à Natureza de 2 águias-calçadas (Aquila pennata)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Outubro de 2017




Foram devolvidas à Natureza duas águias-calçadas na Quinta de Marim, Olhão. Uma delas foi resgatada de uma situação de cativeiro ilegal e a outra ingressou no RIAS por ter sido alvejada com um tiro de caçadeira. 


Após estarem a caçar sozinhas e a realizar voos em perfeitas condições, ambas as águias foram devolvidas à Natureza.









Devolução à Natureza de um maçarico-galego (Numenius phaeopus)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Outubro de 2017




Esta ave ingressou no RIAS com uma ferida no cotovelo. Foi necessário limpar a ferida e administrar anti-inflamatório e anti-biótico. Após um curto período de recuperação o maçarico foi devolvido à Natureza na Quinta de Marim, Olhão, junto à ria.




Devolução à Natureza de 9 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e 4 gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Outubro de 2017



No passado dia 20 de Outubro foram devolvidas à Natureza 9 gaivotas-d'asa-escura e 4 gaivotas-de-patas-amarelas. Das 13 gaivotas libertadas, 12 ingressaram no RIAS com sintomas de doença e uma com um traumatismo na asa. 



Durante o período de recuperação estas aves foram alimentadas adequadamente e realizaram treinos de voo diários. No caso da gaivota com um traumatismo na asa, foi também feito algum trabalho de fisioterapia. 



Projecto Aprender com a Natureza :: Arte Urbana e Conservação

Nos passados dias 18 e 19 de Outubro o RIAS deslocou-se à EB 2,3 Alberto Iria, em Olhão, para uma actividade de educação ambiental diferente do habitual.


As turmas do 9ºC e 9ºD, estão a participar numa iniciativa global, intitulada Climate Action Project, que visa sensibilizar os jovens para o problema das alterações climáticas. Assim, o RIAS foi convidado a participar com uma acção de sensibilização inserida nesta iniciativa.


A primeira parte da acção consistiu uma pequena apresentação sobre alguns animais da Ria Formosa e como as alterações climáticas podem afectá-las e até alterar o seu comportamento. Depois o artista  de arte urbana "SEN" iniciou a pintura de um mural com as espécies apresentadas. 
Os alunos foram convidados a participar activamente na pintura.


Esta actividade está inserida no projecto Aprender com Natureza, financiado pela Fundação Jumbo para a Juventude.


O mural é de grandes dimensões e ainda não está acabado. 
Brevemente apresentaremos o resultado final!




Devolução à Natureza de 3 gansos-patola

Devolução à Natureza de 3 gansos-patola (Morus bassanus)
Ilha da Armona
17 de Outubro de 2017


No passado dia 17 de Outubro foram devolvidos à Natureza 3 gansos-patola junta à Ilha da Armona. Duas destas aves ingressaram no RIAS por estarem bastante debilitadas e outra foi encontrada com várias feridas nas patas provocadas por fios de pesca. Os gansos-patola são aves marinhas que passam quase toda a sua vida no mar, e quando têm de vir a terra por estarem debilitados podem desenvolver outras complicações devido ao elevado nível de stress. Após um período em que foram alimentados com bastante regularidade, e só quando as suas penas estavam novamente impermeabilizadas, foram devolvidos à Natureza, no mar, junto à Ilha da Armona.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Devolução à Natureza de 11 gaivotas-d'asa-escura e 11 gaivotas-de-patas-amarelas

Devolução à Natureza de 11 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e 11 gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
13 de Outubro de 2017



No passado dia 13 de Outubro foram devolvidas à Natureza 11 gaivotas-d'asa-escura e 11 gaivotas-de-patas-amarelas na Quinta de Marim, Olhão. Estas aves, quase na sua totalidade, ingressaram no RIAS com sintomas de doença. Esta doença causa paralisia dos membros inferiores e provoca algumas complicações ao nível do sistema digestivo. Após tratamento com fluido-terapia, alimentação regular e adequada e vários treinos de voo, estas aves ficam prontas para serem devolvidas à Natureza.




terça-feira, 17 de outubro de 2017

Visita de um grupo da Associação Alliance Française


Um grupo de sócios da Associação Alliance Française apoiaram o RIAS através do apadrinhamento de 2 gaivotas em recuperação. Neste âmbito, no passado dia 11 de Outubro, cerca de 30 pessoas visitaram o nosso centro para saber mais sobre o nosso trabalho.


No final devolveram à natureza as suas afilhadas (ver abaixo).





Devolução à Natureza de 2 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus)
Quinta de Marim - Olhão
11 de Outubro de 2017


Estas duas gaivotas ingressaram no RIAS devido a doença. Apresentavam ambas os mesmos sintomas: incapacidade de se aguentarem em pé, desidratação e diarreia. Foram tratadas com fluído-terapia e alimentação adequada. Quando recuperaram forças começaram a treinar o voo. 



Foram devolvidas à natureza pelos seus padrinhos da Alliance Française.



Devolução à Natureza de um gaio

Devolução à Natureza de um gaio-comum (Garrulus glandarius)
Quinta de Marim - Olhão
8 de Outubro de 2017



Este gaio-comum foi encontrado por um particular quando era ainda juvenil. Foi necessário espera que crescessem todas as penas necessárias ao voo e realizar vários treinos de musculação. 
Foi devolvido à natureza por visitantes da Quinta de Marim.




Workshop de Iniciação a Técnicas de Ilustração Científica




A  ALDEIA vai realizar nos próximos dias 2 e 3 de Dezembro a 1ª edição do Worskhop de Iniciação a Técnicas de Ilustração Científica. Este workshop destina-se a todos os interessados nesta temática.   


Formadora: Ana Rita Martins Afonso

Objectivos:
-Reconhecer as técnicas primárias tradicionais da ilustração científica assim como as suas regras-base.
-Identificar as fases de aplicação de cada técnica abordada (grafite, pontilhismo, tinta-da-china).
-Reproduzir as técnicas de grafite, pontilhismo e tinta-da-china.



DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: 25 DE NOVEMBRO


Horário:
Manhã - 10h às 13h
Tarde - 14h às 18h

Programa:
2 de Dezembro
-Breve introdução teórica e de conceitos/regras-base da ilustração científica, com análise em exemplos.
-Iniciação à técnica de grafite.
-Iniciação à técnica de pontilhismo.

3 de Dezembro
-Continuação da técnica de pontilhismo.
-Iniciação à técnica de tinta-da-china.

_____________________________

__________________________________



PREÇOS:
Sócios ALDEIA: 40€
Novos Sócios ALDEIA: 50€

Todas as inscrições incluem:

            - Participação no curso
            - Certificado de participação
            - Coffee breaks durante o curso
       
Nota: Os participantes deverão levar o seu próprio material. Consultar lista de material AQUI!





Contactos:
Tel. 927659313
Email. rias.aldeia@gmail.com

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Devolução à Natureza de um gavião

Devolução à Natureza de um gavião (Accipiter nisus)
Sagres
6 de Outubro de 2017




No passado dia 6 de Outubro foi devolvido à Natureza um gavião em Sagres. Esta ave ingressou no RIAS sendo diagnosticado com um traumatismo na asa. Depois de um curto período de recuperação no nosso centro, onde foram realizados vários treinos de voo, a ave foi finalmente devolvida à Natureza.




Participação do RIAS no Festival de Observação de Aves, em Sagres




Nos dias 4 a 8 de Outubro o RIAS esteve presente no Festival de Observação de Aves e Actividades de Natureza, nesta que foi a 8ª edição. O RIAS desenvolveu 5 actividades durante este festival: passeios de observação de aves, um workshop, educação ambiental e uma devolução à Natureza.



Saída de campo para observação de aves migradoras na península de Sagres
Esta saída de campo incluiu um percurso pedestre no Vale Santo e terminou junto à Cabranosa e matos circundantes, para observar algumas rapinas e passeriformes migradores. 





Observação de aves de noite

Esta actividade consistiu num pequeno percurso circular para ver e ouvir aves nocturnas.



Mini-workshop de primeiros socorros para aves

No mini-workshop de primeiros socorros para aves, os participantes tiveram a oportunidade de aprender a prestar cuidados veterinários básicos quando encontrarem uma ave ferida. Desde ligaduras a administração de fluídos subcutâneos, todos aprenderam a fazer pequenas acções que podem salvar a vida a um animal nos primeiros instantes. Os participantes aprenderam também que, mesmo sabendo prestar os primeiros socorros, a aves selvagens devem ser sempre encaminhadas para um centro de recuperação.






"O efeito da poluição marinhas nas aves"


No dia 7 de Outubro o RIAS realizou uma actividade de educação ambiental intitulada "O efeito da poluição marinhas nas aves". Nesta actividade as crianças aprendem quais as principais causas da poluição do mar, bem como o que se deve fazer para o evitar. Utilizando o exemplo das aves, com recurso a algumas penas, as crianças aprendem as suas funções e podem comprovar os efeitos nefastos que os derrames de óleo têm nas aves marinhas.





Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)


Foi devolvida à Natureza uma águia-d'asa-redonda no dia 8 de Outubro, último dia do festival. Esta águia ingressou no RIAS após ter sido resgatada de uma situação de cativeiro ilegal. Após um longo processo de recuperação no nosso centro, onde foram tratadas todas as lesões resultantes do período em que esteve em cativeiro, a ave estava finalmente pronta a ser libertada. Na presença de mais de uma centena de participantes, a águia foi devolvida à Natureza.