O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Devoluções à Natureza de dia 23 de Maio de 2017

Devolução à Natureza de uma gaivota-d'asa-escura (Larus fuscus)
Olhão
23 de Maio de 2017



Uma gaivota-d'asa-escura foi encontrada numa escola em Olhão. Tinha uma fractura numa asa pelo que o seu tratamento consistiu em imobilização da asa afectada e administração de antibiótico. 
Quando a fractura ossificou realizaram-se várias sessões de fisioterapia.


No final da recuperação foi submetida a treinos de voo.
Foi devolvida à natureza por duas turmas de 4ºano da escola onde foi encontrada.



Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
23 de Maio de 2017



Um cágado-mediterrânico foi encontrado por um particular. O animal tinha várias fracturas na carapaça pelo que o seu tratamento consistiu em limpeza das feridas e imobilização das fracturas para que cicatrizassem. 
Foi devolvido à natureza por quem o encontrou.



Devolução à Natureza de 3 andorinhas-dos-beirais (Delichon urbicum)
Quinta de Marim - Olhão
23 de Maio de 2017


Três andorinhas-dos-beirais ingressaram no RIAS ainda juvenis. Terão caído perto do ninho ao tentar o primeiro voo e ficaram em locais perigosos para a sua sobrevivência (com  presença de cães e gatos ou perto de estradas). A sua passagem pelo RIAS consistiu em alimentação adequada até crescerem todas as penas necessárias ao voo.



Sem comentários: