O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Curso Prático: Introdução à Medicina de Fauna Selvagem

Curso Prático: Introdução à Medicina de Fauna Selvagem
5 e 6 de Novembro de 2016
Olhão


PROGRAMA

Sábado, 5 de Novembro
09:00 - Abertura do secretariado e recepção dos participantes
09:30 – Módulo 1 – Noções básicas sobre Recuperação de Fauna Selvagem
- Funcionamento de um Centro de Recuperação de Fauna Selvagem
- Rede Nacional de Centros de Recuperação para Fauna
10:15 - Módulo 2 – Introdução à Identificação de Fauna Selvagem
- Aves, mamíferos e répteis mais comuns num centro de recuperação
11:00 – Pausa
11:20 - Módulo 3 – Captura, manipulação e contenção
- Técnicas de captura
- Cuidados básicos na manipulação e contenção
- Parte prática: treino de técnicas de captura e manipulação 
13:00 – Pausa para Almoço 
14:30 - Módulo 4 - Recepção e diagnóstico inicial
- Protocolos e procedimentos iniciais
- Parte prática: exame físico
16:30 – Pausa
16:50 – Módulo 5 - Primeiros socorros em animais marinhos
- Mamíferos e tartarugas marinhas
18:50 - Esclarecimento de dúvidas
19:15 – Fim dos trabalhos

Domingo, 6 de Novembro09:00 - Módulo 6 - Causas de admissão mais frequentes e procedimentos básicos
- Causas de admissão, sintomas e principais tratamentos
- Parte Prática: Imobilização de fracturas (ligaduras), e administração de medicamentos
11:00 – Pausa
11:20 – Módulo 6 - Causas de admissão mais frequentes e procedimentos básicos (continuação da parte prática)
13:00 – Pausa para almoço
14:00 – Módulo 7 – Medicina legal em fauna selvagem
- Aspectos legais relacionados com causas de admissão
- Procedimentos clínicos a adoptar
15:30 – Módulo 8 – Visita guiada às instalações do RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens no Parque Natural da Ria Formosa em Olhão
17:00 – Esclarecimento de dúvidas
17:30 – Encerramento do curso

 
PREÇOS

Até 10 de Outubro:

90€ Inclui:
            - Participação no curso
            - Certificado de participação
            - Alojamento (2 noites, em bungalow partilhado no Parque de Campismo de Olhão)
            - Coffee break nos 2 dias do curso
           
70€ (sem alojamento) Inclui:
            - Participação no curso
            - Certificado de participação
            - Coffee break nos 2 dias do curso
           
Preço para grupos (mínimo 4 pessoas): 80€/pessoa Inclui:
            - Participação no curso
            - Certificado de participação
            - Alojamento (2 noites, em bungalow partilhado no Parque de Campismo de Olhão)
            - Coffee break nos 2 dias do curso
           

Após 10 de Outubro:

80€ (sem alojamento) Inclui:
            - Participação no curso
            - Certificado de participação
            - Coffee break nos 2 dias do curso


INSCRIÇÕES

Inscreva-se já AQUI!


MODO DE PAGAMENTO
Em caso de desistência não será reembolsado o valor da inscrição. 
- CHEQUE: Em nome de ALDEIA enviado para: 
ALDEIA-RIAS: 
Apartado 1009
8700-282 Olhão 

- TRANSFERÊNCIA*: 
IBAN: PT50 0035 0555 00048770830 28 (Caixa Geral de Depósitos de Olhão) 
* Enviar comprovativo de transferência por correio para a morada acima indicada, ou por correio electrónico para rias.aldeia@gmail.com 


MAIS INFORMAÇÕES



CONTACTOS

927659313

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Devolução à natureza de uma coruja-das-torres em Porches

Devolução à natureza de uma coruja-das-torres (Tyto alba)
24 de Setembro de 2016
Porches, Vila Vita Parc


Esta coruja chegou ao RIAS no dia 24 de Abril após ter caído do ninho perto de uma zona residencial. Foi entregue no nosso centro pelos Vigilantes da Natureza do Parque Natural da Ria Formosa. 


O seu processo de recuperação consistiu em alimentação adequada até completar o total crescimento das penas. Posteriormente foi colocada numa instalação exterior juntamente com outras corujas da mesma espécie para que pusesse socializar e aprender a voar e a caçar. 



Esta ave foi apadrinhada pelo Hotel Vila Vita Parc, tendo sido devolvida à natureza nas instalações do mesmo por hospedes e colaboradores que a baptizaram de "Vita".




video


O RIAS agradece novamente a excelente colaboração do Vila Vita Parc.


Devolução à natureza de 8 animais recuperados - 24 de Setembro de 2016

Devolução à natureza de cinco ouriços-cacheiros (Erinaceus europaeus)
24 de Setembro de 2016
Quinta de Marim, Olhão

Esta ninhada de 5 ouriços chegou ao RIAS no dia 20 de Junho. Foram encontrados junto a uma escola em Portimão, bastante desprotegidos e sem a progenitora por perto. 



No dia em que chegaram pesavam entre 60 e 85g tendo sido necessário fornecer-lhes alimentação adequada para crias durante as primeiras semanas. Assim que começaram a ser independentes foram colocados numa instalação exterior de forma a minimizar a hipótese de domesticação. 


Depois de três meses no nosso centro, já bastante mais crescidos, foram devolvidos à natureza pelos padrinhos e madrinhas que contribuíram para o seu processo de recuperação e a quem voltamos a agradecer. 






No momento da libertação, os ouriços foram baptizados de "Pico", "Chico", "Teddy", "Amorzito" e "Pica pica".

Aproveitamos ainda para agradecer a todas as pessoas que amavelmente contribuíram com ração para ajudar a recuperação destes animais! Muito obrigado!



Devolução à natureza de três cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
24 de Setembro de 2016
Quinta de Marim, Olhão


Um dos cágados-mediterrânicos, encontrado em Almancil, apresentava uma fractura na carapaça e no plastrão pelo que o seu tratamento consistiu na resolução da fractura e administração de antibiótico.  Os outros dois foram encontrados em Portimão e Quelfes em locais inapropriados para esta espécie. 




Foram devolvidos à natureza por quem os encontrou e por visitantes da Quinta de Marim que os baptizaram de "Cavacos", "Samuel" e "Tiago".

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Devoluções à Natureza de dia 22 de Setembro de 2016

Devolução à natureza de 5 frisadas (Anas strepera), 4 patos-reais (Anas platyrhynchos), 1 pato-branco (Tadorna tadorna) e 2 galeirões (Fulica atra)
22 de Setembro de 2016
Quinta de Marim, Olhão

Todos os patos e galeirões deram entrada no RIAS durante o mês de Setembro sendo provenientes de Faro. Apresentavam sintomas compatíveis com botulismo, o que levou a que o seu tratamento consistisse em fluidoterapia de modo a eliminar a intoxicação. Posteriormente foram colocados numa instalação exterior de grandes dimensões provida de um charco, onde os animais puderam exercitar o voo e natação.


As frisadas e patos-reais foram marcados com marcas nasais para ser possível realizar o seu seguimento após a libertação. Estas marcas são apropriadas a estas espécies e não causam nenhum dano às aves. 






Estas aves foram libertadas por voluntários do RIAS e visitantes da Quinta de Marim.








video


Devolução à natureza de 5 gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e uma gaivota-d'asa-escura (Larus fuscus)
22 de Setembro de 2016 
Quinta de Marim, Olhão

Estas gaivotas deram entrada no nosso centro durante o mês de agosto e início de setembro, sendo provenientes de Loulé, Portimão, Albufeira e Ferragudo.
Cinco delas apresentavam sintomas de doença gastrointestinal e o seu tratamento consistiu em fluidoterapia e alimentação adequada até melhorarem a condição corporal. A outra apresentava um fractura na asa direita pelo que foi necessário imobilizar esse membro. Assim que o osso solidificou, foi submetida a fisioterapia. Todas elas foram posteriormente sujeitas a treinos de voo.

Foram libertadas por uma voluntária do RIAS.




video



quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Devolução à Natureza de uma coruja-das-torres

Devolução à Natureza de uma coruja-das-torres (Tyto alba)
21 de Setembro de 2016
Hotel Epic Sana, Albufeira


Esta coruja-das-torres deu entrada no RIAS no dia 21 de Junho. Foi entregue por um particular que a encontrou dentro de uma chaminé. Apesar de não ter lesões, esta coruja teve de ser lavada pois apresentava as penas completamente cobertas de fuligem.



Foi devolvida à natureza por hóspedes do hotel Epic Sana que a baptizaram de "George".


video


Esta devolução à Natureza foi realizada com o apoio do Hotel EPIC SANA Algarve a quem voltamos a agradecer.



sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Antena 1 a dar destaque aos camaleões do RIAS

A Antena 1 visitou o RIAS para dar a conhecer o projecto de marcação e seguimento de camaleões-comuns que está a decorrer aqui na Quinta de Marim.



Este estudo de mestrado tem como principais objectivos analisar a dispersão de camaleão-comum após reabilitação no RIAS e calcular as suas áreas vitais e padrões de movimentação. 


Escute a reportagem de Mário Antunes aqui:



quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Devolução à Natureza de dois camaleões

Devolução à Natureza de 2 camaleões-comuns (Chamaeleo chamaeleon)
Quinta de Marim, Olhão
8 de Setembro de 2016

Estes dois camaleões chegaram ao RIAS no final de Agosto e início de Setembro, tendo sido entregues por particulares que os encontraram em Santa Bárbara de Nexe e Olhão. 


Os dois indivíduos apresentavam fracturas na cauda, tendo sido necessário proceder à sua amputação parcial. Apesar da cauda ser um elemento auxiliar muito importante para a deslocação destes animais, é possível que eles sobrevivam e tenham uma vida normal, mesmo sem a poderem utilizar. 


Assim, após umas semanas de observação, estes dois camaleões conseguiam deslocar-se e alimentar-se perfeitamente pelo que puderam ser devolvidos à natureza.


Foram devolvidos à natureza por visitantes da Quinta de Marim, que os baptizaram de "Sansão" e "Sebastião". 

video


quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Devolução à Natureza de 13 gaivotas-de-patas-amarelas e 2 gaivotas-d'asa-escura

Devolução à Natureza de 13 gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e 2 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus)
Quinta de Marim, Olhão 
6 de Setembro de 2016 

Estas gaivotas foram entregues no RIAS quer por particulares que as encontraram no campo, quer pelos vigilantes da natureza do Parque Natural da Ria Formosa que as recolheram. Todas chegaram durante Julho e Agosto.


Oito delas eram provenientes de Portimão, 2 de Almancil e as restantes de Albufeira, Odiáxere, Lagos, Alvor e Quarteira.


Uma das gaivotas chegou bastante debilitada, três chegaram após terem caído do ninho e sete apresentavam sintomas de doença gastro-intestinal. Uma das gaivotas apresentava lesões graves numa das patas tendo sido necessário amputá-la. As lesões desta ave foram causadas por uma linha de pesca que ficou presa à pata. As restantes 3 gaivotas chegaram devido a trauma de origem desconhecida (uma delas tinha uma pata partida e as outras duas tinham fracturas na asa). 


Foram devolvidas à natureza por voluntários do RIAS que ajudaram na recuperação destas aves.

video


sexta-feira, 9 de setembro de 2016

O RIAS na IV Feira da Dieta Mediterrânica em Tavira

De 1 a 4 de Setembro o RIAS esteve presente na IV Feira da Dieta Mediterrânica em Tavira. 


Neste evento pudemos dar a conhecer o nosso trabalho aos visitantes e vender alguns materiais de merchandising feitos pelos nossos voluntários. 


Nesta feira, iniciamos também uma nova parceria com a Najha, uma marca de bolsas cujas linhas de design são inspiradas na natureza e que usa como material base a cortiça. Na loja do RIAS teremos a partir de agora à venda alguns produtos Najha, cujo lucro de vendas reverterá para o nosso centro. 



No ultimo dia do evento, dinamizamos também uma saída para observação de aves nas salinas de Tavira.


Aproveitamos para agradecer novamente o convite da Câmara Municipal de Tavira e mostrar a nossa disponibilidade para futuras colaborações. 

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Devolução à Natureza de um peneireiro-vulgar com Os GNR

Devolução à Natureza de um peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
3 de Setembro de 2016
Parque Ribeirinho de Faro

Este pequeno falcão foi entregue no RIAS após ter caído do ninho e o seu processo de recuperação consistiu em alimentação adequada e treinos de voo e caça.

A acção de devolução à Natureza desta ave contou com a presença dos três membros da banda Os GNR, Rui Reininho, Toli César Machado e Jorge Romão que baptizaram o falcão de "Asas Eléctricas" no momento da libertação.



 

Agradecemos a simpatia e disponibilidade demonstrada e aproveitamos para congratular a banda pelos fantásticos 35 anos de carreira! 





Esta acção foi noticia em alguns meios de comunicação social, nomeadamente no Correio da Manhã e no Sul Informação:
http://www.sulinformacao.pt/2016/09/animais-selvagens-do-rias-ganharam-um-aliado-na-banda-gnr-com-fotos/