O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Festival de Observação de Aves, Sagres - 7ª Edição


De 30 de Setembro a 5 de Outubro realizou-se a 7ª edição do Festival de Observação de Aves e Actividades de Natureza. O RIAS marcou, mais uma vez, presença este ano, com cinco actividades desde workshops a devoluções à natureza de animais recuperados.


Mini-workshop de primeiros socorros para aves


O que fazer quando se encontra uma ave ferida? Nesta actividade demos a conhecer os procedimentos básicos a realizar quando se encontra uma ave ferida ou debilitada: como manusear, como transportar e como prestar os primeiros auxílios. 


Como reagir a um desastre ambiental



O estado concedeu a terra e o mar do Algarve para a exploração de petróleo e gás natural. Por isso, em 2015, a Plataforma Algarve Livre de Petróleo foi formada pela defesa de um Algarve sustentável e contra a exploração de petróleo. Esta plataforma pretende alertar a população para os riscos inerentes à exploração de hidrocarbonetos no Algarve, incentivar um debate público sobre as consequências para a região de uma tomada de decisão desta natureza, exigir uma avaliação do impacto social, económico e ambiental, e, ainda, pressionar o estado para publicar toda a informação inerente à prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural em Portugal.
Neste âmbito o RIAS participou neste debate dando a conhecer os impactos que esta indústria pode ter na fauna selvagem no Algarve.






Perfil do Observador de Aves no Parque Natural da Ria Formosa

Nesta palestra foram apresentados os resultados de um estudo de tese de mestrado realizado em 2015 sobre quem são os observadores de aves que visitam o Parque Natural da Ria Formosa. O estudo caracteriza os birdwatchers relativamente à experiência em observação de aves, a sua consciência ambiental e a caracterização socioeconómica. 


Devolução à Natureza de uma águia-cobreira (Circaetus gallicus)


Esta águia-cobreira foi entregue no RIAS após ter sido electrocutada. Os ferimentos por electrocussão são muito difíceis de tratar tanto pela rapidez com que a ferida evolui, como pelos dados internos causados. 
Este animal tinha uma ferida na asa esquerda e no bico, tinha ainda alguns sintomas neurológicos, cabeça sem força e falta de equilíbrio. O seu tratamento consistiu em limpeza e desinfecção das feridas, administração de antibióticos e anti-inflamatórios. A ferida na asa foi ainda tratada com pensos de aloe vera para hidratar a zona queimada pela electrocussão.
Posteriormente foi submetida a treinos de voo e de caça.


Foi devolvida à natureza no Festival de Observação de Aves de Sagres, na presença de mais de 100 pessoas sendo baptizada de "Electra".


Este foi um momento muito especial uma vez que foi o primeiro animal vitima de electrocussão recuperado com sucesso pelo nosso centro.

Fotografia: Julien De Groote
video

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo) e de uma águia-calçada (Aquila pennata)


Esta águia-de-asa-redonda e uma águia-calçada ingressaram no RIAS, em Abril e Junho respectivamente, devido a cativeiro ilegal.



Eram ambas juvenis com danos nas penas primárias (necessárias ao voo), pelo que foi necessário aguardar o crescimento das mesmas. Foram colocadas numa câmara exterior para socializar com outras águias e aprenderem os comportamentos naturais de forma a perder os sinais de domesticação.
No final da recuperação foi necessário treinar o voo e a caça.


A sua devolução à Natureza foi realizada em Sagres, com sua Excelência o Senhor Ministro do Ambiente, João Pedro Fernandes e o Senhor Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes que as baptizaram de "Sagres" e "Vila do Bispo".



video



Notícias na Comunicação Social

No âmbito deste festival, o RIAS foi notícia em alguns meios de comunicação social. Deixamos aqui a reportagem no Primeiro Jornal da SIC e no programa Terra-a-Terra da TSF.

Reportagem da TSF - http://www.tsf.pt/programa/terra-a-terra/emissao/vila-do-bispo---5419237.html

Reportagem SIC

video





Sem comentários: