Projecto de marcação de camaleões-comuns

No âmbito da realização de uma tese de mestrado da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa com o título "Optimização da devolução à Natureza de animais recuperados – Comparação entre Camaleões-comuns (Chamaeleo chamaeleon) recuperados no RIAS e residentes na Quinta de Marim, Olhão", está a decorrer desde o passado dia 11 de Agosto um projecto de marcação (com rádio-transmissores) de camaleão-comum na Quinta de Marim. 

Este estudo tem como principais objectivos analisar a dispersão de camaleão-comum após reabilitação no RIAS e calcular as suas áreas vitais e padrões de movimentação.


Neste sentido já foram marcados dois indivíduos devolvidos à natureza a 9 e a 13 de Agosto respectivamente.

Um destes camaleões foi encontrado no parque de campismo de Olhão e não tinha qualquer lesão.

O outro foi encontrado no Parque do Fontelo, em Viseu, no dia 22 de Julho, sendo transportado para o CERVAS (Gouveia) pela equipa SEPNA da GNR de Viseu. Posteriormente foi transferido para o RIAS no dia 4 de Agosto.

Estes animais apenas existem no sul do país pelo que este individuo foi apanhado da natureza e levado para ser mantido em cativeiro ilegal. A espécie não está adaptada a outros habitats pelo que se não fosse encontrado, este animal tinha acabado por morrer.




Comentários

Francisco José Romão Machdo disse…
Fotografei um camaleão com sinais de escrita no dorso e cabeça no dia 28 de Agosto no parque de campismo de Quarteira.
A foto pode ser vista na minha página do face book ou poderei enviar por Mail.
Romão Machado
RIAS disse…
Boa tarde Romão,

Obrigada pela sua mensagem. Se puder agradecia que nos enviasse fotos por email: rias.aldeia@gmail.com

Esse animal não foi marcado por nenhum dos nossos técnicos, por isso gostaríamos de analisar essas fotografias.

Sabendo que não foi o Romão a marcar o animal, aproveitamos o seu comentário para relembrar que o manuseamento, marcação e captura de animais selvagens é proibido, com excepção para a realização de estudos científicos devidamente autorizados e credenciados.

Até breve e mais uma vez obrigada pelo alerta!
Fábia Azevedo
RIAS

Mensagens populares deste blogue

O último mês da Catarina

O que fazer se encontrar uma cria?

Muitos animais ingressados, algumas aves libertadas