O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Devoluções à Natureza de 11 animais em Castro Verde

Devolução à Natureza de 3 peneireiros-comuns (Falco tinnunculus) e 4 peneireiros-das-torres (Falco naumanni)
Castro Verde
12 de Agosto de 2016



Estes peneireiros-comuns e peneireiros-das-torres (ou francelhos) foram encontrados na zona do Baixo Alentejo, desde Cuba a Castro Verde.

Eram todos juvenis que caíram dos ninhos. No caso, dos peneireiros-comuns a sua recuperação consistiu apenas em fornecer alimentação adequada.
Relativamente aos francelhos, estes sofriam de osteodistrofia, uma doença caracterizada por ossos muito frágeis devido à falta de cálcio. Foi necessário curar algumas fracturas de patas e asas através da imobilização das zonas afectadas. 


No final da recuperação foram todos submetidos a treinos de voo e de caça.

Os francelhos foram devolvidos à natureza por voluntários do RIAS.

video


Os 3 peneireiros-comuns foram devolvidos à natureza por crianças de um ATL de Castro Verde, numa actividade organizada pela LPN. As cerca de 30 crianças presentes baptizaram os peneireiros de "Índio", "Castro" e "Migas".





video



Devolução à Natureza de 4 mochos-galegos (Athene noctua
Castro Verde
12 de Agosto de 2016


Quatro mochos-galegos ingressaram no RIAS após terem caído do ninho. Eles chegaram-nos de diferentes localidades do baixo Alentejo através da coordenação de esforços das equipas de vigilantes da natureza da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António e do Parque Natural da Ria Formosa.

A sua recuperação consistiu em alimentação até que todas as penas de voo tivessem desenvolvidas. Posteriormente foram colocados numa instalação exterior para treinar o voo e a caça.



Sem comentários: