O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Campanha de Apadrinhamento para Empresas


O RIAS recebe durante todo o ano animais de várias espécies, como por exemplo, águias, mochos e corujas, grifos, texugos e fuinhas, que por diversas razões foram feridos e se encontram debilitados, necessitando de recuperação para posterior libertação no habitat natural a que pertencem. Algumas espécies que ingressam no RIAS são bastante emblemáticas nesta região do país e apresentam estatutos de conservação bastante dramáticos como é o caso da águia-pesqueira que se encontra Criticamente em Perigo a nível nacional.
Embora existam meios próprios para gestão e manutenção do centro, é necessário solicitar apoios a particulares, empresas e diversas entidades, no sentido de colmatar algumas carências em termos de material, alimentação e outras necessidades do trabalho diário do RIAS. 

Assim surge a Campanha de Apadrinhamentos para Empresas.



Opções de apadrinhamento*:

·    Apadrinhar um animal: donativo único
·    Apadrinhar uma espécie: donativos anuais (período mínimo de 2 anos)

* Para saber mais sobre os valores de apadrinhamentos contacte-nos.

O que oferecemos:

  - Certificado de apadrinhamento em nome da empresa;
  - Publicitação da empresa no blog do RIAS como madrinha;
 - Possibilidade da devolução do animal num evento da empresa ou com clientes;
  - Mecenato Ambiental;
 - Contribuir para uma maior notoriedade da sua empresa através da sua ligação com a conservação de fauna em Portugal;
 - Associar a imagem da sua empresa com um projecto de recuperação e conservação da fauna local, sensibilizando desta forma toda a comunidade;
 - Outras vantagens podem ser discutidas.

Que espécies pode apadrinhar?

Para saber que espécies temos no momento do apadrinhamento entre em contacto connosco!
Espécies comuns no RIAS:
- Coruja-do-mato (Strix aluco)
- Coruja-das-torres (Tyto alba)
- Mocho-galego (Athene noctua)
- Bufo-real (Bubo bubo)
- Águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
- Peneireiro (Falco tinnunculus)
- Grifo (Gyps fulvus)
- Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
- Gaivota-d'asa-escura (Larus fuscus)
- Melro (Turdus merula)
- Andorinha-dos-beirais (Delichon urbicum)
- Ouriço (Erinaceus europaeus)
- Cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)


 




Os benefícios do mecenato ambiental

De acordo com a legislação em vigor, a sua empresa, sendo mecenas do RIAS, obterá os devidos benefícios fiscais: ao abrigo do artigo 3º da lei do mecenato (Mecenato Cultural, Ambiental, Desportivo e Educacional - DL 74/1999), a associação ALDEIA é uma entidade elegível podendo ser deduzido 120% do valor total ou 130% no caso do estabelecimento de contractos plurianuais de apoio. Assumimos o compromisso de enviar à sua empresa o comprovativo do montante do donativo recebido (ou valor do material cedido), como previsto na actual legislação.


terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Campanha de angariação de materiais, Pão de Açucar

No próximo Sábado, 28 de Fevereiro, irá decorrer uma campanha de angariação de bens e materiais para o RIAS.

A acção decorrerá no Pão de Açúcar do Ria Shopping, em Olhão, a partir das 11h.




Ajude-nos na divulgação desta campanha!




Escola de Castro Marim visita o RIAS



No passado dia 23 de Fevereiro, alunos da Escola de Castro Marim visitaram o RIAS no âmbito da Campanha de Apadrinhamento para Escolas. Cerca de 40 crianças do 5º ano tiveram a oportunidade de visitar o nosso centro de interpretação ambiental aprendendo sobre o que faz um centro de recuperação de animais selvagens e sobre as principais espécie que recebemos. Durante a visita puderam ainda tocar em materiais biológicos e pôr em prática os conhecimentos adquiridos através de jogos didácticos.
No final da visita os alunos devolveram à natureza os animais apadrinhados: uma gaivota-de-patas-amarelas e uma rola-turca (ver abaixo).




Devolução à Natureza de uma gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e de uma rola-turca (Streptopelia decaocto)
Quinta de Marim - Olhão
23 de Fevereiro de 2015





Uma gaivota-de-patas-amarelas foi encontrada por um particular em Portimão e reencaminhada para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa. O animal apresentava sintomas de uma doença debilitante. O tratamento consistiu na administração de fluídos e posterior alimentação assistida.
A rola-turca foi encontrada em Olhão por um particular e encaminhada para o RIAS. Não tinha lesões aparentes pelo que foi mantida para observação.
No final ambos foram submetidos a treinos de voo.
Uma escola de Castro Marim apadrinhou e devolveu estes animais à natureza baptizando-os de "Castro" e de "Marim".


video


Devolução à Natureza de um grifo

Devolução à Natureza de um grifo (Gyps fulvus)
Alcaria Ruiva - Castro Verde
21 de Fevereiro de 2015




Um grifo foi encontrado em Alzejur e reencaminhado para o RIAS. Apresentava um trauma numa das asas pelo que foi necessário imobilizar a zona afectada e administrar anti-inflamatório. Depois de retirar a ligadura realizou-se fisioterapia. No final foi submetido a treinos de voo. O animal foi devolvido à natureza por quem o apadrinhou e que o baptizou de "Sôr".






video

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Devolução à Natureza de uma gaivota-de-cabeça-preta

Devolução à Natureza de uma gaivota-de-cabeça-preta (Larus melanocephalus)
Quinta de Marim - Olhão
16 de Fevereiro de 2015


Uma gaivota-de-cabeça-preta foi encontrada por um particular na Praia da Rocha, Portimão. Apresentava sintomas de uma doença, estando débil e incapaz de se colocar em pé ou de se alimentar sozinha. Verificou-se também que apresentava um pequeno trauma numa das asas, pelo que foi necessário imobilizar a zona afectada. 
No final foi submetida a treinos de voo. Foi devolvida à natureza por um técnico do RIAS.


video


sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Educação Ambiental na Ecoteca de Olhão


No passado dia 10 de Fevereiro o RIAS foi mais uma vez convidado pela Ecoteca de Olhão - Chalé João Lúcio - para realizar uma pequena sessão de sensibilização relativamente a várias problemáticas relacionadas com a nossa fauna selvagem. Desta vez contámos com a presença dos alunos de 2º ano da EB 1 nº1 de Olhão, que assistiram a uma palestra sobre o nosso trabalho no Centro e também sobre algumas espécies da Ria Formosa.


quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda

Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
Robison Club Quinta da Ria - Tavira
7 de Fevereiro de 2015


Esta águia-d'asa-redonda foi encontrada, na zona de Beja, por um particular e encaminhada para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa. Tinha ferimentos numa das asas que aparentavam ser de tiro. A sua recuperação consistiu na desinfecção da ferida, administração de anti-inflamatório e auxílio na alimentação nos primeiro dias. Posteriormente foi submetida a treinos de voo e caça. 
Foi devolvida à natureza por uma funcionária do Robinson Club, que lhe deu o nome de "Robby".

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura (Larus Fuscus)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Fevereiro de 2014


Estas gaivotas-d'asa-escura foram encontradas perto de Lagoa e Quarteira, tendo sido encaminhadas para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa.

Duas delas apresentavam sintomas de uma doença, muito comum nas gaivotas, que incluem debilidade e desidratação extremas, e ainda problemas gastro-intestinais. A sua recuperação consistiu na administração de fluídos, para garantir a hidratação, e alimentação assistida até que estas recuperassem as forças.

A última gaivota ingressou no centro com uma asa fracturada e bastante magra. Foi  necessário imobilizar a asa lesionada e administrar de anti-inflamatórios até que a fractura sarasse. Já com a fractura resolvida foi submetida a fisioterapia, até que o batimento das asas fosse simétrico.


Após os tratamentos necessários à recuperação destas gaivotas todas elas foram submetidas a treinos de voo, tendo sido devolvidas à natureza por voluntários do RIAS. Uma das gaivotas teve foi baptizada de "Luna", nome sugerido por quem a encontrou.

video

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Actividade "Hora do Conto" - Comemoração do Dia Mundial das Zonas Húmidas




Nos dias 4 e 5 de Fevereiro o RIAS deslocou-se à Escola Básica Horta do Carmo no âmbito das comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas, a convite do Centro de Ciência Viva de Tavira e da Câmara Municipal de Tavira.

O conto "Mauro e Emília", de Ana Mafalda Alves, alertou os alunos das turmas do 2º ano (A, B e C) e também do 4º C para a importância da preservação da nossa fauna selvagem e para a problemática das espécies invasoras.




Após o conto os alunos tiveram ainda a oportunidade de realizar algumas actividades didácticas alusivas ao conto. Os mais novos ajudaram a montar dois cágados com materiais reciclados e os mais velhos construíram o cenário da narrativa. 




Actividade "Hora do Conto" na EB 1 de Marim




No passado dia 2 de Fevereiro o RIAS deslocou-se à EB1 de Marim, em Olhão, a fim de realizar a actividade "Hora do Conto", que contou com cerca de 30 alunos. O conto, intitulado "Mauro e Emília" de Ana Mafalda Alves, remete para a importância da preservação da nossa fauna selvagem e para a problemática das espécies invasoras.

Depois do conto, os participantes tiveram ainda a oportunidade de realizar actividades didácticas relacionas com o mesmo.




sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Devolução à Natureza de uma águia-pesqueira

Devolução à Natureza de uma águia-pesqueira (Pandion haliaetus)
Ria de Alvor - Portimão
30 de Janeiro de 2015

Esta águia-pesqueira ingressou no RIAS após ter sido encontrada na Ria de Alvor, presa numa rede. O particular encaminhou-a para o centro através dos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa. 
Apesar de ter ficado presa não apresentava lesões estando apenas um pouco fraca, provavelmente por não se conseguir alimentar à alguns dias. A recuperação consistiu em alimentação e treinos de voo. O animal foi devolvido à natureza perto do local onde foi encontrado, com a presença de quem o encontrou, representantes da Câmara Municipal de Portimão e do SEPNA. Foi baptizada de "Esperança".



video




Melhoria das instalações do RIAS

Na área circundante ao edifício da clínica havia mato e silvas que cobria já toda a parte Este do edifício o que levou à ocorrência de inundações durante o inverno.
Assim a equipa do RIAS pôs mão à obra e procedeu à remoção de toda essa vegetação.

ANTES





DEPOIS




quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Balanço de 2014

2014 foi um ano de muitos sucessos alcançados!!

- Recebemos 1034 animais (dos quais 126 chegaram mortos ao centro)








  

- Foi possível devolver à Natureza 398 animais!! Taxa de libertação de 42,7%.



- Realizamos 16 intervenções cirúrgicas!



 - Fizemos 200 acções de Educação Ambiental que envolveram cerca de 1800 pessoas!





- Participamos em 19 eventos que, juntamente com todas as acções de Sensibilização Ambiental e visitas ao Centro de Interpretação Ambiental do RIAS, fizeram com que a nossa mensagem chegasse a mais de 7000 pessoas!





- Recebemos 11 estagiários (curriculares, profissionais e mestrados) e cerca de 50 voluntários que nos permitiram realizar todas as tarefas necessárias! 

           





- Demos continuidade a todos projectos em curso, em diversas áreas:

. Marcação e Seguimento de Animais Libertados

. Maneio e Recuperação de Crias





. Recuperação e Maneio de Aves Estepárias


. Monitorização da Avifauna da ETAR de Faro Nascente e da ETAR de Vilamoura


. Toxicologia, Bacteriologia e Microbiologia em Fauna Selvagem
. Rastreio Parasitológico em Aves Selvagens
. Enriquecimento Ambiental para animais em recuperação no RIAS



. Voluntariado Internacional no RIAS


. Projecto LIFE+ Trachemys





- Divulgamos o nosso trabalho nos meios de comunicação social, no blog do RIAS, na nossa página do Facebook e na página da ALDEIA, tendo sido possível chegar no mínimo a cerca de 50000 pessoas!!!


Mais uma vez, a equipa do RIAS e todos os nossos colaboradores estão de Parabéns!!


Muito obrigado a todos os que nos apoiam,  esperamos contar convosco em 2015!!!!