O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Devoluções à Natureza do dia 10 de Dezembro de 2015

Devolução à Natureza de dois ouriços-cacheiros (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
10 de Dezembro de 2015



Dois ouriços-cacheiros foram encontrados por particulares no concelho de Olhão. Ambos estavam em locais pouco adequados à sua sobrevivência, um adulto estava no centro da cidade de Olhão e um juvenil estava a atravessar uma estrada. Assim, quem os encontrou encaminhou-os para o nosso centro onde verificamos a sua condição física e o seu comportamento. Como não tinham lesões ficaram apenas alguns dias em observação.


Foram devolvidos à natureza por quem encontrou um dos animais e que os baptizou de "Biquinhos" e "Piquinhos".

Este foi a primeira vez que o RIAS libertou ouriços segundo o método de "Soft release". Assim, os animais foram colocados perto de um abrigo onde nos primeiros dias será colocada água e comida à sua disposição até estes seguirem o seu caminho.



Devolução à Natureza de 4 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus)
Quinta de Marim - Olhão
10 de Dezembro de 2015



Três gaivotas-d'asa-escura foram encontradas em Vilamoura, Portimão e Loulé e encaminhadas para o RIAS pelos vigilantes da natureza do Parque Natural da Ria Formosa. Tinham todas sintomas de uma doença que debilita, causa paralisia nos membros e diarreia. O seu tratamento consistiu em administração de fluídos e posterior auxilio na alimentação, primeiro através de sonda e depois com o auxilio de pinça.
A outra gaivota foi encontrada em Castro Marim e ingressou com uma fractura de radio-cúbito. Foi necessário administrar antibiótico e anti-inflamatório e imobilizar a asa afectada para que a fractura cicatrizasse correctamente.

No final da recuperação todas foram submetidas a treinos de voo. Foram devolvidas à natureza por voluntários e técnicos do RIAS.



Sem comentários: