Grifo ferido por tiros de caçadeira


O RIAS recebeu esta semana o primeiro grifo (Gyps fulvus) do outono. Estes animais estão em dispersão para África e passam pelo sul de Portugal nesta altura, pelo que não é incomum chegarem-nos estes animais devido, principalmente, a cansaço e debilidade. 

Neste caso, este grifo ingressou devido a abate a tiro na zona de Évora. Este é mais um infeliz caso entre tantos outros que já nos chegaram este ano (mais informação aqui).


Através de raio-x foi possível confirmar a presença de mais de 20 chumbos alojados no seu corpo e penas. 


Raios-x 
Mais uma vez o RIAS elaborou um relatório com o sucedido para que a GNR possa dar seguimento ao caso. Embora chegar ao culpado não seja fácil, é necessário actuar de forma a diminuir estes crimes contra a nossa fauna.

Penas danificadas por chumbos

Chumbo alojado no pescoço

O RIAS apela a todos os cidadãos para denunciarem ao SEPNA/GNR (através da linha SOS Ambiente: 808200520) todas as situações de abate ilegal de espécies da nossa fauna que presenciem ou de que tenham conhecimento.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último mês da Catarina

O que fazer se encontrar uma cria?

Muitos animais ingressados, algumas aves libertadas