O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Devoluções à Natureza de dia 21 de Agosto de 2015

Devolução à Natureza de duas gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Agosto de 2015



As duas gaivotas-de-patas-amarelas foram encontradas órfãos, uma na zona de Portimão e outra na zona de Lagos. A sua recuperação baseou-se em alimentação até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Posteriormente foram submetidas a treinos de voo. Foram devolvidas à natureza por técnicos do RIAS e visitantes do CIA - Centro de Interpretação Ambiental do RIAS.



Devolução à Natureza de uma águia-cobreira (Circaetus gallicus)
Cerro de São Miguel - Moncarapacho
21 de Agosto de 2015


Uma águia-cobreira foi encontrada no fundo de um poço na zona de São Brás de Alportel. Estava debilitada por não se alimentar à alguns dias e apresentava lesões nas unhas e dedos por tentar escapar. Foram também detectados sinais de infecção. A sua recuperação consistiu na administração de antibiótico e anti-inflamatório. Quando recuperou foi colocada numa câmara exterior para treinar o voo. Foi devolvida à natureza pelo seu padrinho.





Devolução à Natureza de um mocho-galego (Athene noctua)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Agosto de 2015



Um mocho-galego juvenil foi encontrado em Vilamoura. Não tinha lesões, mas ainda não era autónomo para sobreviver sozinho. A sua recuperação consistiu em alimentação e posteriores treinos de voo e de caça. Foi devolvido à natureza por quem o encontrou.



Sem comentários: