O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura (Larus Fuscus)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Fevereiro de 2014


Estas gaivotas-d'asa-escura foram encontradas perto de Lagoa e Quarteira, tendo sido encaminhadas para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa.

Duas delas apresentavam sintomas de uma doença, muito comum nas gaivotas, que incluem debilidade e desidratação extremas, e ainda problemas gastro-intestinais. A sua recuperação consistiu na administração de fluídos, para garantir a hidratação, e alimentação assistida até que estas recuperassem as forças.

A última gaivota ingressou no centro com uma asa fracturada e bastante magra. Foi  necessário imobilizar a asa lesionada e administrar de anti-inflamatórios até que a fractura sarasse. Já com a fractura resolvida foi submetida a fisioterapia, até que o batimento das asas fosse simétrico.


Após os tratamentos necessários à recuperação destas gaivotas todas elas foram submetidas a treinos de voo, tendo sido devolvidas à natureza por voluntários do RIAS. Uma das gaivotas teve foi baptizada de "Luna", nome sugerido por quem a encontrou.


Sem comentários: