O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Balanço de 2013 no RIAS


2013 foi um ano de muitos sucessos alcançados!!

- Recebemos 994 animais (dos quais 223 chegaram mortos ao centro)

   





 

- Foi possível devolver à Natureza 402 animais!! Taxa de libertação de 50,1% (aumentou 6% em relação a 2012) 



- Realizamos 14 intervenções cirúrgicas!


 - Fizemos 140 acções de Educação Ambiental que envolveram cerca de 2500 pessoas!



- Participamos em 15 eventos que, juntamente com todas as acções de Sensibilização Ambiental e visitas ao Centro de Interpretação Ambiental do RIAS, fizeram com que a nossa mensagem chegasse a mais de 10000 pessoas!



- Recebemos 20 estagiários (curriculares, profissionais e mestrados) e cerca de 80 voluntários que nos permitiram realizar todas as tarefas necessárias! 

           


- Demos continuidade a todos projectos em curso, em diversas áreas:

. Marcação e Seguimento de Animais Libertados



 
 
. Maneio e Recuperação de Crias




. Recuperação e Maneio de Aves Estepárias



. Monitorização da Avifauna da ETAR de Faro Nascente
. Toxicologia, Bacteriologia e Microbiologia em Fauna Selvagem
. Rastreio Parasitológico em Aves Selvagens
. Enriquecimento Ambiental em animais em recuperação no RIAS
. Voluntariado Internacional no RIAS
. Projecto LIFE+ Trachemys

 


- Divulgamos o nosso trabalho nos meios de comunicação social, no blog do RIAS, na nossa página do Facebook e na página da ALDEIA, tendo sido possível chegar no mínimo a cerca de 50000 pessoas!!!




Mais uma vez, a equipa do RIAS e todos os nossos colaboradores estão de Parabéns!!

 
Muito obrigado a todos os que nos apoiam,  esperamos contar convosco em 2014!!!! 


quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Visita da Quinta do Peral ao RIAS


No âmbito de uma colaboração com a Quinta do Peral  - Centro de Interpretação e Educação Ambiental - duas turmas de São Brás de Alportel visitaram o RIAS.
Os alunos tiveram oportunidade de saber como é o dia-a-dia num centro de recuperação de animais selvagens e de aprender um pouco mais sobre algumas espécies e os problemas que afectam a nossa fauna.
A visita decorreu durante a manhã do dia 22 de Janeiro e teve a participação de 14 alunos e 3 professores.



Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico

Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Janeiro de 2014





Um cágado-mediterrânico ainda juvenil foi reencaminhado para o RIAS por uma particular que o encontrou numa ribeira poluída em Faro. Foi verificado que o indivíduo não tinha nenhumas lesões ou doenças e por isso a sua passagem pelo RIAS foi breve, tendo sido devolvido à natureza no dia seguinte pela particular que o encontrou, num local mais adequado à sua espécie. 

Primeira cria de 2014

Um melro-preto (Turdus merula) juvenil ingressou no RIAS no dia 20 de Janeiro, sendo a primeira cria do ano no nosso centro.
Não é comum chegarem crias em Janeiro, sendo que a sua época normal é entre Abril e Setembro.
Em 2013 o RIAS recebeu 190 crias, cuja principal causa de ingresso foi queda de ninho.


Alguém interessado em apadrinhar esta pequena cria?

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Saída para Observação de Aves



 
8 de Fevereiro
Local: Ludo e Quinta do Lago

Esta actividade será realizada em colaboração com o Grupo Flamingo

O preço de inscrição é 2€ para sócios do Grupo Flamingo e da Associação ALDEIA.

A inscrição é Obrigatória!

Para se inscrever basta enviar um mail para formacao@grupoflamingo.org com os seu nome e no assunto escrever "Observação de Aves Fevereiro".

Mais informações disponíveis no seguinte link: http://www.aldeia.org/portal/PT/5/EID/296/DETID/3/default.aspx

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Exposição Fotográfica "Viver para Voar"

O nosso colaborador e especialista em avifauna é também fotógrafo de natureza nas horas vagas. Apesar de ser amador, as suas fotografias já foram publicadas em várias revistas e já fez várias exposições dedicadas à avifauna.
A sua exposição "Viver para Voar" estará de 18 de Janeiro a 31 de Março no Centro de Ciência Viva de Tavira, no Convento do Carmo.
Através desta exposição convidamo-lo a entrar no mundo alado das aves que existem em Portugal.
Venha descobrir algumas espécies que vivem nos mais variados habitats do nosso país, desde o mar até às montanhas, passando pelas dunas, salinas, lagos e florestas.



A exposição pode ser visitada no seguinte horário:
3ª a Sábado das 10h00 às 18h00


De que está à espera para ir visitar? 



Sabe mais sobre o autor:



Thijs Valkenburg, nasceu em Silves em 1987 sendo de origem holandesa. Ganhou o fascínio pelas aves com o pai e irmão que sempre tiveram interesse nesta área. Em 2000, quando adquiriu os seus primeiros binóculos, a sua curiosidade foi intensificada e assim iniciou a sua verdadeira descoberta do mundo das aves. Alguns anos mais tarde começou a colaborar com vários projectos existentes em Portugal como o Atlas de Aves Nidificantes de Portugal e a recolha de dados para o Centro de Estudos de Migrações e Proteção das Aves (CEMPA) através da anilhagem científica.
Após a conclusão do ensino secundário foi para a Holanda onde frequentou um curso profissional de Técnico de Gestão Ambiental e Florestal, tendo realizado vários estágios curriculares na área da ornitologia em diferentes projectos tanto na Holanda como em Portugal, nomeadamente o projecto Puffinus na Madeira e o projecto LIFE Priolo nos Açores promovido pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), entidade com a qual colabora activamente há vários anos.De regresso a Portugal em 2008, iniciou a sua colaboração com a Associação ALDEIA, através do Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa onde actualmente desenvolve projectos de anilhagem, marcação e seguimento de animais recuperados, monitorização e conservação de fauna selvagem.Sentindo necessidade de registar através de imagens os comportamentos das aves observadas, Thijs empreendeu o seu percurso de fotógrafo amador de Natureza. Ao longo do tempo e à medida que foi ganhando experiência na fotografia, o seu trabalho foi sendo reconhecido tendo já publicado algumas imagens em várias revistas nacionais e internacionais.Nas suas expedições ornitológicas, Thijs Valkenburg, registou algumas das mais belas aves da Europa que dá a conhecer através destas fotografias.

Contactos: thysvalkenburg@gmail.com | www.flickr.com/thys_valkenburg/



Devolução à Natureza de um corvo-marinho

Devolução à Natureza de um corvo-marinho (Phalacrocorax cabo)
Quinta de Marim - Olhão
13 de Janeiro de 2014




Um corvo-marinho foi entregue no RIAS pelo IPIMAR da Ria Formosa que  o encontrou nas imediações das suas instalações. O individuo apresentava lesões de rede numa das asas e foi necessário aplicar cicatrizantes e colocar ligadura para proteger as zonas afectadas. Este animal vive grande parte da sua vida no mar pelo que estar em terra lhe causa grande stress e foi necessário devolve-lo à natureza com bastante celeridade.
O corvo-marinho foi devolvido à natureza por um voluntário do RIAS que o baptizou de "Eusébio". 




segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Devolução à Natureza de um guincho-comum

Devolução à Natureza de um guincho-comum (Larus ridibundus)
Vale do Lobo - Loulé
4 de Janeiro de 2014


Um guincho-comum foi encontrado por um particular em Vale do Lobo. O animal encontrava-se debilitado devido a doença e foi necessário efectuar fluido-terapia e posteriormente proceder-se à alimentação por sonda até o individuo se encontrar suficientemente forte para se alimentar sozinho. Quando recuperou foi submetido a treinos de voo. 
O guincho foi devolvido à natureza por quem o entregou no RIAS e foi baptizado de "Natália".



quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Devolução à Natureza de um milhafre-real

Devolução à Natureza de um milhafre-real (Milvus milvus)
Estação Biológica do Garducho - Beja
30 de Dezembro de 2013




Um milhafre-real foi entregue voluntariamente no Parque Natural do Vale do Guadiana pelo particular que o mantinha em cativeiro. As autoridades do PNVG reencaminharam o animal para o RIAS que verificou que este não tinha nenhumas lesões. No entanto, por ter sido mantido em cativeiro, existia o perigo de o animal estar domesticado. Assim a recuperação deste individuo consistiu em colocá-lo juntamente com outras aves de rapina em recuperação no centro, para que adquirisse os instintos naturais à espécie.
O milhafre foi devolvido à natureza no Alentejo, por ser este o habitat mais propicio a esta espécie, por particulares que o baptizaram de "A-vai" .



Este animal foi marcado com marcas alares próprias para esta espécie no âmbito do projecto LIFE "Inovação Contra Envenenamentos" pelo CEAI a quem agradecemos desde já a simpática colaboração.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico

Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
30 de Dezembro de 2013 


Um cágado-mediterrânico foi encontrado pela veterinária do RIAS na zona de Marim, Olhão. O animal apresentava uma ferida no pescoço e foi necessário desinfectar e aplicar cicatrizantes na área afectada até a mesma sarar. Este cágado foi apadrinhado por uma simpática menina que o devolveu à natureza e o baptizou de "João".





terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Devolução à Natureza de uma gaivota-d'asa-escura e uma gaivota-de-patas-amarelas

Devolução à Natureza de uma gaivota-d'asa-escura (Larus fuscus)e uma gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
29 de Dezembro de 2013

Gaivota-de-patas-amarelas
Uma gaivota-de-patas-amarelas foi reencaminha para o RIAS após ter sido encontrada em Olhão por um particular. O animal tinha uma fractura no ombro direito pelo que foi necessário imobilizar a asa afectada para que a ferida pudesse cicatrizar. Após a recuperação completa da fractura a gaivota foi submetida a treinos de voo até se verificar que voava normalmente.
A gaivota-d'asa-escura foi encontrada em Faro por um particular e apresentava sintomas de doença. Recebeu tratamento especifico para a patologia e foi posteriormente submetida a treinos de voo.
Ambas as gaivotas foram devolvidas à natureza na Quinta de Marim, sendo que a gaivota-de-patas-amarelas foi baptizada de "Liberdade" e a gaivota-d'asa-escura de "Mariana".

Gaivota-d'asa-escura

Devolução à Natureza de uma gaivota-d'asa-escura

Devolução à Natureza de uma gaivota-d'asa-escura (Larus fuscus)
Quinta de Marim - Olhão
28 de Dezembro 2013



Uma gaivota-d'asa-escura foi encontrada por um particular em Quarteira. O animal apresentava sintomas de doença e estava debilitado pelo que foi necessário fazer fluidoterapia e auxiliar na sua alimentação nos primeiros dias. Posteriormente foi submetida a treinos de voo.
Os particulares que encontraram a gaivota participaram na sua devolução à natureza.





Concerto de Beneficência, em Lagos


No passado dia 19 de Dezembro realizou-se um concerto de beneficência a favor do RIAS organizado pelo interprete Eudoro Grade. O evento foi no Cento Cultural de Lagos e os protagonistas foram a orquestra juvenil "Guitarras do Algarve" e a orquestra "Nova de Guitarras".
Antes do concerto foi feita uma pequena apresentação do RIAS e durante todo o espectáculo foram projectadas imagens do nosso trabalho.



Muito obrigado aos organizadores do evento e a todos os participantes!