O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Devoluções à Natureza de dia 18 de Novembro de 2014

Devolução à Natureza de 3 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e de 2 gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
18 de Novembro de 2014


A maioria destas gaivotas ingressou no RIAS, provenientes de Portimão e Albufeira, com sintomas de uma doença. Esta provoca paralisia das patas, fraqueza generalizada e desidratação, pelo que os animais não são capazes de se colocar de pé nem alimentar sozinhos. A recuperação consistiu na administração de fluídos e alimentação assistida até que o conseguissem fazer por si.

Uma das gaivotas-d'asa-escura foi encontrada por um dos nossos técnicos nas salinas do Ludo em Faro. Encontrava-se muito magra e debilitada pelo que foi necessário alimentá-la e controlar o seu peso até que restabelecesse as forças.

A última gaivota-de-patas-amarelas que ingressou no RIAS tinha dois anzóis triplos presos nas patas e nas narina e pálpebra. Foi necessário proceder à remoção dos anzóis, limpeza das feridas e administrar anti-inflamatório e antibiótico.

Todas estas gaivotas foram posteriormente submetidas a treinos de voo, tendo sido devolvidas à natureza por técnicos e voluntários do RIAS.




Devolução à Natureza de um sapo-comum (Bufo bufo
Quinta de Marim - Olhão
18 de Novembro de 2014



Este sapo-comum foi encontrado numa zona pouco propícia à sua sobrevivência pelo que foi recolhido para observação das suas condições físicas. Como não apresentava danos nem comportamentos estranhos à espécie foi imediatamente devolvido à natureza por uma voluntária do RIAS.


Devolução à Natureza de um mocho-galego (Athene noctua
Piares de Quelfes - Olhão
18 de Novembro de 2014




Um mocho-galego foi encontrado em Albufeira e encaminhado para o RIAS pelo SEPNA de Albufeira. Aparentava ter um traumatismo craniano, pois apresentava pouca reacção a estímulos. A sua recuperação consistiu na administração de anti-inflamatório e antibiótico e verificação da sua condição física. Foi então submetido a treinos de voo e caça, tendo sido libertado por uma ex-voluntária do RIAS.



Sem comentários: