O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Devoluções à Natureza de dia 4 de Agosto de 2014

Devolução à Natureza de seis gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
04 de Agosto de 2014



Todas as gaivotas-de-patas-amarelas, à excepção de duas, foram reencaminhadas  para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa após terem caído do ninho. Como ainda eram muito jovens a sua recuperação consistiu em alimentá-las até que crescessem todas as penas necessárias ao voo.
As duas gaivotas restantes ingressaram no RIAS com sintomas de uma doença de origem desconhecida, que lhes causa debilidade e desidratação extremas. Como não se conseguiam alimentar sozinhas, foi necessário assisti-las na alimentação até que o conseguissem fazer por si.
As 6 gaivotas foram posteriormente submetidas a treinos de voo, tendo sido devolvidas à natureza por técnicos e voluntários do RIAS.



video


Devolução à Natureza de um cuco-rabilongo (Clamator glandarius)
Quinta de Marim - Olhão
04 de Agosto de 2014




Um cuco-rabilongo foi entregue no RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa após ter caído do ninho na zona de Sagres. Como ainda era jovem e não apresentava ferimentos a recuperação baseou-se na sua alimentação diária até que as penas necessárias ao voo crescessem por completo. Foi posteriormente submetido a treinos de voo, tendo sido devolvido à natureza por uma voluntária do RIAS.



Sem comentários: