O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Devolução à Natureza de sete gaivotas-de-patas-amarelas

Devolução à Natureza de sete gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Agosto de 2014














Cinco destas gaivotas-de-patas-amarelas ingressaram no RIAS após terem caído do ninho muito jovens (vindas de várias cidades do Algarve, como por exemplo Portimão e Lagos, onde as gaivotas fazem ninhos nos prédios). A sua recuperação consistiu em alimentá-las até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. 



As outras gaivotas foram encaminhadas para o centro, uma com sintomas de debilidade, e outra com fractura numa das asas. À primeira foi necessário assisti-la na sua alimentação até que se conseguisse por de pé e alimentar-se sozinha. Em relação à segunda gaivota, a asa fracturada foi imobilizada até que sarasse.



Após os tratamentos necessários, todas as gaivotas foram submetidas a treinos de voo. Uma destas foi libertada por quem a encontrou, e as restantes gaivotas por visitantes do Parque Natural da Ria Formosa.





Devolução à Natureza de dois peneireiros-vulgares

Devolução à Natureza de dois peneireiros-vulgares (Falco tinnunculus)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Agosto de 2014



Estes peneireiros-vulgares foram encaminhados para o RIAS pelos Vigilantes do Parque Natural do Vale do Guadiana. Um deles com ambas as asas fracturadas, o outro com uma fractura numa das patas, tendo sido necessário proceder à imobilização dos membros lesionados e aguardar a sua recuperação. Uma vez consolidadas as fracturas, foram submetidos a treinos de voo e caça. Foram devolvidos à natureza por duas voluntárias do RIAS.


Devolução à Natureza de um pato-real

Devolução à Natureza de um pato-real (Anas platyrhynchos)
Quinta de Marim - Olhão
19 de Agosto de 2014



Este pato-real foi encaminhado para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa muito débil. Inicialmente foi necessário assisti-lo na sua alimentação, até que o conseguisse fazer por si. Com as forças já restabelecidas foi então submetido a treinos de impermeabilização, tendo sido devolvido à natureza por uma voluntária.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Devoluções à Natureza de dia 18 de Agosto de 2014

Devolução à Natureza de 4 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
18 de Agosto de 2014



Estes cágados-mediterrânicos foram encaminhados para o RIAS por quem os mantinha em cativeiro. Como não apresentavam qualquer tipo de lesões, foram mantidos no centro de forma a verificar se os seus instintos se mantinham intactos. Foram então devolvidos à natureza por duas voluntárias do RIAS.


Devolução à Natureza de um camaleão-comum (Chamaeleo chamaeleon)
Quinta de Marim - Olhão
18 de Agosto de 2014




Esta cria de camaleão-comum foi encaminhado para o RIAS por um particular que quase o atropelou. Apesar de muito pequeno, estes animais são totalmente independentes dos seus progenitores desde os seus primeiros dias de vida. Como se encontrava em boa forma foi imediatamente libertado por uma voluntária do RIAS.


Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico

Devolução à Natureza de um cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
12 de Agosto de 2014




Este cágado-mediterrânico foi encaminhado para o RIAS após ter sido encontrado por um particular, numa praia na Quinta do Lago. Visto que o único problema deste cágado era falta de orientação, ficou no centro para observação e foi devolvido à natureza por um voluntário do RIAS.




quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Mini-Workshop Prático de Necrópsias de Aves Selvagens



A ALDEIA vai realizar nos próximos dias 27 e 28 de Setembro mais um Mini-workshop Prático de Necrópsia de Aves Selvagens, na Ecoteca de Olhão (Chalé João Lúcio). Este evento, dirigido a estudantes e profissionais das áreas da Medicina Veterinária, Biologia e outras Ciências Ambientais, pretende disponibilizar informação sobre anatomia comparada de aves selvagens, com destaque para os aspectos de maior relevância para a clínica de recuperação, abordando também as técnicas e a importância do exame post mortem.


Programa:
Sábado, 27 de Setembro

10:00 – Abertura do secretariado
10:30 – Apresentação
10:45 – Identificação de espécies, determinação de idade, recolha de biometrias
11:30 – Anatomia externa, exame físico

12:30 – Almoço

14:30 – Introdução à técnica de necrópsia
15:30 – Realização de necrópsias de diferentes espécies, por parte dos participantes, divididos em vários grupos de trabalho.
18:00 – Final dos trabalhos 

Domingo, 28 de Setembro

10:00 - Realização de necrópsias de diferentes espécies, por parte dos participantes, divididos em vários grupos de trabalho.
13:00 – Conclusões e encerramento do curso



Nota: Os participantes deverão trazer bata para as sessões práticas.

CONTACTOS:
Correio electrónico: rias.aldeia@gmail.com
Tel: 927659313

FORMADORES:
Hugo A. R. Castro Lopes
Licenciado em Medicina Veterinária pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Trabalho exclusivo em Medicina e Cirurgia de Aves no The Raptor Center, University of Minnesota, entre 2003 e 2005, onde completou um Internato e foi Director Clínico Assistente. Desde 2006 exerce numa clínica privada de animais de companhia exóticos em Lisboa. Desde 2007 é também veterinário e coordenador técnico do Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Montejunto. Desde 2009 é co-coordenador e Médico Veterinário do Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens (RIAS), no Parque Natural da Ria Formosa, através da Associação ALDEIA.

António Cotão
Licenciado em Biologia pela Universidade do Algarve. Trabalha com o RIAS desde 2012 sendo responsável pelas necrópsias e gestão de amostras para trabalhos de investigação. Realiza ainda trabalhos de monitorização de aves selvagens.

Destinatários:
Estudantes e Profissionais das áreas da Medicina Veterinária, Biologia e outras Ciências Ambientais, e todos os interessados em recuperação de fauna silvestre.

Alojamento:
Informações sobre alojamento em Olhão disponíveis aqui.



segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Devolução à Natureza de um pardal-comum

Devolução à Natureza de um pardal-comum (Passer domesticus)
Quinta de Marim - Olhão
9 de Agosto de 2014



Um pardal-comum foi encaminhado para o RIAS por um dos nossos técnicos, que o encontrou na sua própria casa. Como ainda não tinha as penas totalmente desenvolvidas, foi alimentado até que tal acontecesse. Foi posteriormente submetido a treinos de voo, tendo sido devolvido à natureza por quem o encontrou que lhe deu o nome de "Pardaleco".





Devolução à Natureza de uma gaivota-de-patas-amarelas

Devolução à Natureza de uma gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
8 de Agosto de 2014




Esta gaivota-de-patas-amarelas foi encaminhada para o RIAS por um particular, que a encontrou em Armação de Pêra. Era ainda muito jovem e ainda não conseguia voar nem tinha autonomia para procurar alimento sozinha. Assim a sua recuperação consistiu em alimentá-la até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Foi então submetida a treinos de voo, tendo sido devolvida à natureza por quem a encontrou.



quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Devolução à Natureza de um noitibó-de-nuca-vermelha

Devolução à Natureza de um noitibó-de-nuca-vermelha (Caprimulgus ruficollis)
Quinta de Marim - Olhão
7 de Agosto de 2014




O noitibó-de-nuca-vermelha foi encaminhado para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa, com um pequeno trauma no bico. Ao longo de algum tempo em recuperação verificámos que a lesão estava sarrada e não influenciava o seu comportamento normal. Foi devolvido à natureza por uma técnica do RIAS.


Devoluções à Natureza de 6 de Agosto de 2014

Devolução à Natureza de um Gaio-europeu (Garrulus glandarius)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Agosto de 2014



O gaio-europeu foi encaminhado para o RIAS por um particular após ter caído do ninho, provavelmente ao experimentar o primeiro voo. Como não apresentava qualquer tipo de ferimento, a sua recuperação consistiu em alimentá-lo até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Foi devolvido à natureza por uma técnica do RIAS que o baptizou de "Diogo".


Devolução à Natureza de dois camaleões-comuns (Chamaeleo chamaeleon)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Agosto de 2014 




Ambos os camaleões-comuns foram encaminhados para o nosso centro depois de terem sido encontrados numa zona pouco propícia à sua sobrevivência. Como não apresentavam ferimentos, nem comportamentos estranhos à espécie foram imediatamente libertados por técnicos do RIAS.




Devolução à Natureza de três gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Agosto de 2014




As três gaivotas-de-patas-amarelas foram encaminhadas para o RIAS após terem caído do ninho. Como ainda eram muito pequenas, o nosso trabalho consistiu em alimentá-las até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Foram posteriormente submetidas a treinos de voo. Foram devolvidas à natureza por técnicos e voluntários do RIAS e uma delas foi baptizada de "Denise".



Devolução à Natureza de três  tentilhões-comuns (Fringilla coelebs)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Agosto de 2014




Três tentilhões-comuns foram reencaminhados para o RIAS após terem sido apreendidos devido a cativeiro ilegal. Os indivíduos não apresentavam qualquer lesão e foram rapidamente devolvidos à natureza por voluntários e técnicos do RIAS.


Devolução à Natureza de uma águia-calçada (Aquila pennata)
Alportel - São Brás de Alportel
6 de Agosto de 2014





A águia-calçada foi encontrada em Évora e ingressou no RIAS com uma fractura numa das asas. Tendo em conta que era uma fractura complicada foi necessário proceder a uma cirurgia. Depois da cirurgia, a águia teve a asa totalmente imobilizada até que sarasse. Após este procedimento teve de realizar fisioterapia na asa afectada até que a conseguisse mover normalmente. Foi então sujeita a treinos de voo e caça e posteriormente devolvida à natureza por uma voluntária do RIAS que a chamou de "Ria".



Devolução da Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
Alportel - São Brás de Alportel
6 de Agosto de 2014





Uma águia-d'asa-redonda foi encontrada em Beja após ter caído do ninho, tendo sido encaminhada para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural do Vale do Guadiana. Como ainda era muito jovem, a sua recuperação baseou-se em alimentá-la até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. A última etapa da recuperação foram treinos de voo e caça. A águia foi devolvida à natureza por uma pequena voluntária do RIAS, que lhe deu o nome de "Redonda".



Devolução à Natureza de três mochos-galegos (Athene noctua)
Barranco Velho - Loulé
6 de Agosto de 2014





Este mochos-galegos foram entregues no RIAS devido a queda do ninho, provavelmente ao experimentarem os primeiros voos. Tendo em conta que ainda eram muito jovens e não voam, foram mantidos no centro de forma a alimentá-los até que comessem sozinhos e foram posteriormente submetidos a treinos de voo e caça. Foram devolvidos à natureza por voluntários do RIAS.


Devolução à Natureza de dois bufos-reais (Bubo bubo)
Barranco Velho - Loulé
6 de Agosto de 2014






Os bufos-reais foram encaminhados para o RIAS por particulares que os encontraram após terem caído do ninho. Como ainda não tinham todas as penas completamente desenvolvidas, a sua recuperação consistiu em alimentá-los até que estas crescessem totalmente. Foram posteriormente submetidos a treinos de voo e caça. Foram  libertados por uma técnica do RIAS e por quem o encontrou.




Devolução à Natureza de duas corujas-do-mato (Strix aluco)
Barranco Velho - Loulé
6 de Agosto de 2014





Ambas as corujas foram encaminhadas para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa devido a queda de ninho. Como eram ainda muito jovens foi necessário proceder à sua alimentação manual, até que comessem sozinhas, e esperar que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Posteriormente foram submetidas a treinos de voo e caça. Quando devolvidas à natureza foram baptizadas de "Nubisa" e "Soneca".



segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Devoluções à Natureza de dia 4 de Agosto de 2014

Devolução à Natureza de seis gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
04 de Agosto de 2014



Todas as gaivotas-de-patas-amarelas, à excepção de duas, foram reencaminhadas  para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa após terem caído do ninho. Como ainda eram muito jovens a sua recuperação consistiu em alimentá-las até que crescessem todas as penas necessárias ao voo.
As duas gaivotas restantes ingressaram no RIAS com sintomas de uma doença de origem desconhecida, que lhes causa debilidade e desidratação extremas. Como não se conseguiam alimentar sozinhas, foi necessário assisti-las na alimentação até que o conseguissem fazer por si.
As 6 gaivotas foram posteriormente submetidas a treinos de voo, tendo sido devolvidas à natureza por técnicos e voluntários do RIAS.





Devolução à Natureza de um cuco-rabilongo (Clamator glandarius)
Quinta de Marim - Olhão
04 de Agosto de 2014




Um cuco-rabilongo foi entregue no RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa após ter caído do ninho na zona de Sagres. Como ainda era jovem e não apresentava ferimentos a recuperação baseou-se na sua alimentação diária até que as penas necessárias ao voo crescessem por completo. Foi posteriormente submetido a treinos de voo, tendo sido devolvido à natureza por uma voluntária do RIAS.



quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Devolução à Natureza de uma cobra-de-capuz

Devolução à Natureza de uma cobra-de-capuz (Macroprotodon cucullatus)
31 de Julho de 2014




Esta cobra-de-capuz foi encontrada na estrada por um particular, que a reencaminhou para o RIAS por não ser o local ideal para este animal.
Tendo em conta que não apresentava ferimentos nem comportamentos estranhos à espécie, foi imediatamente devolvida à natureza por uma técnica do RIAS.




Devolução à Natureza de um cágado-de-carapaça-estriada e dois cágados-mediterrânicos

Devolução à Natureza de um cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis) e dois cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
28 de Julho de 2014



Estes cágados foram entregues ao RIAS voluntariamente por quem os tinha em casa. Em casos como estes é necessário alimentá-los e seguir o seu comportamento e condição física até se encontrarem prontos para voltarem à natureza. Foram devolvidos à natureza por duas técnicas do RIAS.





segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Devolução à Natureza de 5 Peneireiros-vulgares

Devolução à Natureza de 5 Peneireiros-vulgares (Falco tinnunculus)
Quinta de Marim - Olhão
24 de Julho de 2014





Cinco peneireiros-vulgares ingressaram no RIAS após terem caído do ninho. Tendo em conta que ainda eram muito jovens, a sua recuperação consistiu na alimentação assistida até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Foram posteriormente submetidos a treinos de voo e caça, de forma a confirmar se conseguiriam caçar as suas presas. Foram devolvidos à natureza por quem os encontrou e por técnicos do RIAS.







Devoluções à Natureza de dia 22 de Julho de 2014

Devolução à Natureza de duas Cegonhas-brancas (Ciconia ciconia)
Quinta de Marim - Olhão
22 de Julho de 2014




Estas cegonhas ingressaram no RIAS após terem caído do ninho, e foram encaminhadas pelos Vigilantes do Parque Natural do Vale do Guadiana. Foram alimentadas até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Por fim foram submetidas a treinos de voo, tendo sido devolvidas à natureza pelo nosso mais recente parceiro, a empresa NIOBO.



Devolução à Natureza de um Andorinhão-preto (Apus apus)
Quinta de Marim - Olhão
22 de Julho de 2014



Este andorinhão ingressou no RIAS após ter caído do ninho, provavelmente ao experimentar o primeiro voo. Como ainda era jovem a sua recuperação baseou-se na alimentação assistida até que crescessem todas as penas necessárias ao voo. Foi libertado por uma técnica do RIAS.





Devolução à Natureza de uma poupa

Devolução à Natureza de uma poupa (Upupa epops)
Quinta de Marim - Olhão
20 de Julho de 2014


Uma poupa ainda juvenil caiu do ninho na zona de Olhão e foi encontrada por um particular que a reencaminhou para o nosso centro. A sua recuperação foi rápida e consistiu em alimentação até que as penas necessárias ao voo crescessem. Foi devolvida à natureza por uma técnica do RIAS.