O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Reforço de populações de Cágado-de-carapaça-estriada: pelo segundo ano consecutivo, a libertação de cágados nascidos em cativeiro ajuda a salvar esta espécie ameaçada de extinção

O RIAS/ALDEIA e toda a equipa do projecto LIFE + Trachemys, têm o prazer de anunciar que no próximo Sábado, dia 19 de Julho, iremos proceder à libertação de 19 cágados-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis).

Fotografia de Thijs Valkenburg

A libertação das crias nascidas no segundo ano do projeto decorrerá no próximo dia 19 de Julho às 09:30h na Lagoa de São Lourenço, sendo o ponto de encontro a receção do San Lorenzo Golf Club.


A reprodução em cativeiro do Cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis), uma espécie considerada Em Perigo de extinção em Portugal, é um dos objetivos do Projeto LIFE+ Trachemys, que se iniciou em 2011, em resultado de uma parceria entre o CIBIO, o Parque Biológico de Gaia e a Associação ALDEIA/RIAS, em Portugal, e a Generalidade Valenciana e a empresa Vaersa, em Espanha. 


A libertação dos primeiros 40 indivíduos ocorreu, pela primeira vez em Portugal, a 12 de Junho de 2013 nas lagoas de origem dos seus progenitores: Lagoa de São Lourenço, Quinta do Lago Sul, Dunas Douradas e Garrão, todas situadas em Almancil, Loulé. Apesar do projeto ter oficialmente terminado, o facto de os juvenis terem de permanecer em cativeiro por 2 anos obrigou à manutenção dos indivíduos nascidos em 2012 e 2013 por um período superior ao do projeto, de forma a serem libertados este ano e em 2015.


Estes nascimentos em cativeiro têm como objetivos aumentar a reduzida taxa de sobrevivência dos animais nos primeiros anos de vida e reforçar as populações selvagens desta espécie. Os resultados obtidos representam o equivalente a um acréscimo de cerca de 40% da população total conhecida nas lagoas abrangidas pelo Projeto.





Sem comentários: