O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Devoluções à Natureza de dia 21 de Junho de 2014

As devoluções à natureza deste dia inseriram-se no evento "Todos pelo RIAS".

Devolução à Natureza de um peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Junho de 2014



Este peneireiro-vulgar foi vítima de cativeiro ilegal tendo vindo da zona de Beja. A recuperação de animais provenientes de cativeiro ilegal é muito morosa, uma vez que, no caso das aves, é comum cortaram as penas necessárias ao voo. Neste caso as penas tardaram um ano a crescer novamente, tendo sido necessário alimentar o peneireiro e, uma vez pronto para voar, foi submetido a treinos de voo e caça. Foi devolvido à natureza por uma das participantes do evento "Todos pelo RIAS".


video



Devolução à Natureza de uma gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Junho de 2014


Uma gaivota-de-patas-amarelas ingressou no RIAS com sintomas de uma doença que causa debilidade e desidratação. A sua estadia no centro consistiu na administração de fluídos orais e alimentação com pinça, até que esta se alimentasse sozinha e recuperasse as forças. Foi então submetida a treinos de voo tendo sido devolvida à natureza por mais um dos participantes do evento "Todos pelo RIAS" que a baptizou de "Corajosa".


video



Devolução à Natureza de um mocho-galego (Athene noctua)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Junho de 2014



Este mocho-galego ingressou no RIAS muito débil por razões desconhecidas. A sua estadia no centro baseou-se inicialmente na administração de fluídos e posteriormente, quando o mocho já se conseguia alimentar sozinho, em treinos de voo e caça.


video



Sem comentários: