O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

terça-feira, 17 de junho de 2014

Devoluções à Natureza de dia 6 de Junho de 2014

Devolução à Natureza de uma gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Junho de 2014




Uma gaivota-de-patas-amarelas deu entrada no nosso centro com sintomas de uma doença que causa debilidade e desidratação extremas. O seu tratamento consistiu na administração de fluídos orais e alimentação com pinça, até que comesse sozinha e se aguentasse de pé. Foi posteriormente submetida a treinos de voo, tendo sido libertada por dois voluntários do RIAS.

video



Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Junho de 2014


Este ouriço deu entrada no RIAS após ter sido vítima de predação. Como não apresentava danos foi mantido no centro por uns dias de forma a observar o seu comportamento. Tendo em conta que se apresentava bem foi devolvido à natureza pela sua madrinha que lhe deu o nome de "Miky".


Devolução à Natureza de uma águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
Quinta de Marim - Olhão
6 de Junho de 2014



Esta águia foi vítima de cativeiro ilegal em Portimão, tendo sido encaminha para o RIAS pelos vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa. Algumas penas tinham sido cortadas e por isso foi necessário enxertar-las. Posteriormente foi submetida a treinos de voo e caça. Foi devolvida à natureza pelos seus padrinhos, que a baptizaram de "Eusébio".





Devolução à Natureza de uma coruja-das-torres (Tyto alba)
Gambelas - Faro
6 de Junho de 2014


Uma coruja-das-torres foi encontrada em Aljustrel totalmente coberta de óleo, tendo sido encaminhada para o RIAS pelo Núcleo de Protecção Ambiental de Aljustrel. O tratamento consistiu em limpar as penas todas o que implicou que o animal fosse sedado para evitar stress e por ser um processo longo. Posteriormente foi submetida a treinos de voo e caça. O animal foi devolvido à natureza pela turma de Mestrado de Economia do Turismo e Desenvolvimento Regional da Universidade do Algarve.


video


Sem comentários: