O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

1ª Campanha de Apadrinhamentos para Escolas

O RIAS acaba de lançar a 1ª Campanha de Apadrinhamento para Escolas, em que o objectivo é envolver as crianças e jovens adultos na conservação da nossa fauna. Assim, esta campanha consiste no apadrinhamento de um animal em recuperação no RIAS por parte de uma turma, que depois virá ao nosso centro para a realização de actividades de educação ambiental promovidas pelos nossos técnicos (jogos ou workshops)  e devolverá à natureza o animal apadrinhado.
O apadrinhamento do animal tem um custo simbólico de um mínimo de 15€.



 Quem pode participar?
Apesar desta campanha ter sido pensada para escolas, o público-alvo são as crianças e jovens adultos em geral, por isso também podem participar clubes desportivos, agrupamentos de escuteiros ou outros grupos organizados.

Porquê participar nesta campanha?

Embora existam meios próprios para gestão e manutenção do centro, é necessário solicitar apoios a particulares, empresas e diversas entidades, no sentido de colmatar algumas carências em termos de material, alimentação e outras necessidades do trabalho diário do RIAS. Assim surge a 1ª Campanha de Apadrinhamentos para Escolas. Esta campanha também visa ter uma forte componente de educação ambiental e de envolvimento da população em questões relacionadas com a nossa fauna.


Como funciona?

Por um valor simbólico de apenas 15€ uma turma, desde o 1º ao 12º ano de escolaridade, pode apadrinhar um animal em recuperação no nosso centro contribuindo directamente para a alimentação, medicamentos e toda  a logística necessária para uma recuperação bem sucedida.
Quando o animal estiver recuperado entraremos em contacto para a marcação de um dia para proceder à sua devolução  à Natureza que será antecedida de actividades de educação ambiental, desde jogos para os mais pequenos a pequenos workshops para os mais graúdos, e entrega de um certificado de apadrinhamento. As actividades e libertações serão preferencialmente na Quinta de Marim, no Centro de Interpretação Ambiental do RIAS, e terão a duração de +/- 2 horas (outro local e outras actividades possíveis mediantes disponibilidade dos técnicos do RIAS).


Que espécies se pode apadrinhar?


Entre as espécies que mais frequentemente recebemos no nosso centro estão:
- Coruja-do-mato (Strix aluco)
- Coruja-das-torres (Tyto alba)
- Mocho-galego (Athene noctua)
- Cegonha-branca (Ciconia ciconia)
- Águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
- Peneireiro (Falco tinnunculus)
- Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
- Gaivota-d'asa-escura (Larus fuscus)
- Melro (Turdus merula)
- Andorinha-dos-beirais (Delichon urbicum)
- Ouriço (Erinaceus europaeus)
- Cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)






Sem comentários: