O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Campanha de apadrinhamentos

Vimos por este meio renovar a nossa Campanha de Apadrinhamentos, apresentando uma listagem actualizada das espécies que se encontram em recuperação actualmente e que poderão ser apadrinhadas.

Ao apadrinhar um animal terá a possibilidade de assistir à sua devolução à Natureza (se tal for possível no final do processo de recuperação) e receberá um certificado de apadrinhamento. Poderá ainda solicitar informações e fotos do animal apadrinhado. 
O seu contacto será inserido na lista de divulgação do RIAS para que possa receber informações sobre as próximas actividades em que poderá participar, tornando-se, desta forma, um membro activo na dinamização da recuperação de animais selvagens em Portugal.




Espécies de animais mais comuns que recebemos para recuperação no RIAS:
Para saber quais os animais actualmente em recuperação por favor contacte-nos!

Com uma contribuição mínima de 15€ cada:

Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo)
Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis) 
Gaivota-de-asas-escuras (Larus fuscus) 
Cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Coruja-das-torres (Tyto alba)
Coruja-do-mato (Strix aluco)
Cegonha-branca (Ciconia ciconia)
Mocho-galego (Athene noctua)
Andorinhão-preto (Apus apus)
Andorinhão-pálido (Apus pallidus)
Andorinha-dos-beirais (Delichon urbicum)
Melro-preto (Turdus merula)

Com uma contribuição mínima de 25€ cada:

Cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis)
Francelho (Falco naumanni)  
Bufo-real (Bubo bubo)
Peneireiro-cinzento (Elanus caeruleus)

Nota: os valores indicados referem-se a apadrinhamento individual/particular. Caso pretenda ceder apoios através de uma instituição / empresa, os valores mínimos serão de 250€ para qualquer espécie indicada anteriormente (podendo ser deduzidos no IRS ao abrigo da lei do mecenato ambiental). 


Para descarregar a ficha de apadrinhamento clique aqui.

Esta campanha pretende ser assim um meio de angariação de fundos para a manutenção e gestão deste centro. Visa também ser uma forma de divulgação e aproximação da população em geral ao trabalho desenvolvido pelos centros de recuperação de fauna selvagem.


Modos de pagamento:

- CHEQUE: Em nome de Associação ALDEIA enviado juntamente com a ficha de apadrinhamento para: RIAS/ALDEIA — Apartado 1009. 8700-282 Olhão


- TRANSFERÊNCIA*: NIB: 003505550004877083028 (Caixa Geral de Depósitos de Olhão)
* Enviar comprovativo de transferência por correio para a morada acima indicada ou por correio electrónico para rias.aldeia@gmail.com, juntamente com a ficha de apadrinhamento.

Sem comentários: