O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Inauguração do Centro de Interpretação Ambiental no dia 24 de Julho

No passado dia 24 de Julho pelas 17h30 foi reaberto com aspecto renovado o Centro de Interpretação Ambiental (CIA) do RIAS. Para assinalar este evento foi dada uma festa de inauguração com direito a lanche, bebidas e muita boa disposição por parte dos participantes.
A reabertura deste espaço é de grande importância para o RIAS, pois dá-nos a oportunidade de dar a conhecer o nosso trabalho a visitantes sensibilizando para a problemática da conservação da natureza. A educação ambiental tem sido uma preocupação do RIAS desde o início, mas com o CIA conseguiremos chegar a um maior número de pessoas.

Depois de um pequeno discurso foi simbolicamente cortada a fita de inauguração.



Estiveram presentes na inauguração cerca de 35 pessoas.
Depois de visitarem o centro e de um pequeno lanche foram devolvidas à natureza duas cegonhas-brancas, uma frisada e um pato-real.
As cegonhas-brancas (Ciconia ciconia) chegaram ao RIAS em momentos diferentes e por diversos motivos. Uma delas foi encontrada em Albufeira por vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa e apresentava um trauma.
A outra foi encontrada no concelho de Olhão e suspeita-se que tenha caído do ninho. O tratamento da primeira foi mais demorado e complexo, mas o da segunda apenas consistiu na sua alimentação.  

Ao serem libertadas as cegonhas foram baptizadas de Chico e de Margarida, respectivamente.


A frisada (Anas strepera) e o pato-real (Anas platyrhynchos) ingressaram no RIAS devido a doença. Foram encontrados na zona da ETAR de Vilamoura  e os trabalhadores da ETAR trouxeram-nos até ao centro. O seu tratamento consistiu essencialmente na administração fluido-terapia até se verificar uma melhoria na sua condição física.  
Ao serem libertados foram baptizados de Rui (pato-real) e de João (frisada).



Sem comentários: