O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Devoluções à Natureza no dia aberto do Parque Natural da Ria Formosa

No passado dia 4 de Maio o Parque Natural da Ria Formosa comemorou mais um ano de existência e para comemorar esta data abriu as portas aos seus visitantes. Ao longo do dia as várias pessoas que vieram o Parque tiveram a possibilidade de visitar as diversas instalações e participar em actividades diversas. 

No RIAS os visitantes tiveram a oportunidade de visitar, durante a manhã, o Centro de Interpretação Ambiental, a única instalação visitável do centro, onde lhes foi explicado todo o trabalho desenvolvido pela sua equipa. Após a visita as pessoas foram convidadas a assistir à devolução à Natureza de duas gaivotas e um galeirão recuperados no centro.  Durante a tarde, realizou-se a divulgação do projecto LIFE+ Trachemys e a devolução à Natureza de três cágados-mediterrânicos recuperados no RIAS. 





Devolução à Natureza de 2 Gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e de um Galeirão-comum (Fulica atra)
Quinta de Marim - Olhão
4 de Maio de 2013


O galeirão foi entregue no dia 3 de Março de 2013 por vigilantes do Parque Natural da Ria Formosa, proveniente de Vila Real de Santo António. Esta ave chegou com sinais visíveis de predação pelo que apresentava várias lesões, tais como, uma ferida aberta no pescoço que afectava os principais vasos sanguíneos e o esófago, paralisia da pata direita e feridas diversas em ambas as patas. Foi sujeita a cirurgia ao pescoço e a um longo período de recuperação pós-operatório. Após essa fase foi sujeita a tratamento específico para a paralisia da pata tendo sido recuperada com sucesso e depois de alguns dias de repouso no charco exterior foi devolvida à Natureza. 

video


As duas gaivotas-de-patas-amarelas foram ambas entregues na portaria do Parque Natural da Ria Formosa por particulares e chegaram ambas com sintomas de doença gastro-intestinal. Mais uma vez, à semelhança do que acontece com a maioria das gaivotas que dão entrada no centro com estes sintomas, o seu tratamento consiste em fluidoterapia e alimentação adequada até a sua recuperação. Posteriormente, são colocadas no lago exterior para praticarem o seu voo até atingirem condições físicas adequadas. 
No momento da devolução estas gaivotas foram chamadas de "Formosa" e "Liberdade" pelas pessoas que assistiram à devolução.


video




Devolução à Natureza de 3 Cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim - Olhão
4 de Maio de 2013

Estes 3 Cágados-mediterrânicos chegaram ao RIAS durante a última semana de Abril, através de entregas de particulares que os capturaram acidentalmente. Dois deles eram já adultos e o outro era uma cria deste ano. Nenhum deles apresentava qualquer problema e por isso foram devolvidos à Natureza o mais rápido possível.


Sem comentários: