O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

domingo, 19 de maio de 2013

Curso de Identificação e Ecologia de Répteis e Anfíbios

Nos dias 23 e 24 de Março de 2013, o RIAS/ALDEIA organizou mais uma edição do Curso de Identificação e Ecologia de Répteis e Anfíbios, que decorreu na Casa João Lúcio/Ecoteca de Olhão e na Quinta de Marim (Parque Natural da Ria Formosa).


Nesta formação estiveram presentes 30 participantes entre eles alguns elementos de diferentes equipas do SEPNA/GNR da região do Algarve. O curso esteve a cargo dos investigadores do CIBIO Vasco Flores Cruz e Bruno Herlander Martins.


No primeiro dia da formação foi abordado o  grupo dos Anfíbios, onde se falou das características morfológicas, importância ecológica, biologia, ecologia e principais ameaças das diferentes espécies em Portugal. Foi também apresentado o projecto "Charcos com Vida" e a sua importância para a conservação de ecossistemas aquáticos. Durante a noite realizou-se uma saída de campo para observação e identificação de anfíbios. 




O segundo dia foi dedicado ao grupo dos Répteis, onde se falou essencialmente sobre os mesmos temas mas desta vez referentes às diferentes espécies de Répteis em Portugal. Neste dia foi também apresentado o projecto LIFE+ Trachemys, que decorre em Portugal com parceria do RIAS/ALDEIA, e a sua importância para a conservação de cágados autóctones.  A parte teórica do curso terminou com uma palestra sobre a importância dos centros de recuperação de fauna selvagem na conservação destes grupos de animais. O curso foi finalizado com uma saída de campo durante a tarde para observação e identificação de Répteis e ainda com uma visita ao Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens (RIAS). 




Durante este curso de dois dias os participantes puderam observar as seguintes espécies:

Sapo-corredor (Epidalea calamita)
Rã-verde (Rana perezi)
Camaleão (Chamaeleo chamaeleon)
Lagartixa-do-mato (Psammodromus algirus)
Osga-comum (Tarentola mauritanica)
Cobra-de-ferradura (Coluber hippocrepis)
Cobra-de-pernas-pentadáctila (Chalcides bedriagai)
Cobra-cega (Blanus cinereus)
Cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
Cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis)
Tartaruga-da-flórida (Trachemys scripta)

Sem comentários: