O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Educação Ambiental na Ecoteca de Olhão

No passado dia 18 de Dezembro o RIAS dinamizou uma actividade de Educação Ambiental na Ecoteca de Olhão, com tema "As aves da Ria Formosa". 


Esta sessão teórica deu a conhecer os grupos de aves mais comuns que se podem observar na Ria Formosa e as suas principais características. 


Estiveram presentes nesta acção cerca de 30 crianças que participavam nos campos de férias de Natal 2012, organizados pela Câmara Municipal de Olhão. 

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Devolução à Natureza de 2 Corujas-das-torres em Tavira

Devolução à Natureza de 2 Corujas-das-torres (Tyto alba)
Escola do Malhão - Santo Estêvão - Tavira
15 de Dezembro de 2012

Estas duas corujas-das-torres deram entrada no RIAS no dia 28 de Julho de 2012 após terem caído do ninho. Foram recolhidas e entregues no centro pelos particulares que as encontraram. 


Tratando-se de crias que caíram do ninho, estas duas irmãs corujas ainda apresentavam plumagem típica de crias, pelo que o seu processo de recuperação consistiu em alimentação adequada até ao total crescimento das penas e posteriormente treinos de voo e caça juntamente com outras corujas da mesma espécie.


Foram devolvidas à natureza na Escola do Malhão em Santo Estêvão (Tavira) no final da festa de Natal da escola, pelos seus padrinhos que as baptizaram de "Malhão" e "Alfarroba".



Nesta festa foi organizado também um bazar de Natal onde o RIAS dinamizou uma banca de venda de produtos artesanais feitos pelos nossos voluntários. 



O RIAS agradece mais uma vez a calorosa recepção e enorme simpatia com que a Escola do Malhão sempre nos acolhe. 

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Devolução à Natureza de uma Gaivota de Audouin

Devolução à Natureza de uma Gaivota de Audouin (Larus audouinii)
Ilha Deserta - Faro
11 de Dezembro de 2012


Esta gaivota deu entrada no RIAS no dia 10 de Agosto de 2012, apresentando algumas penas das asas partidas e desgastadas, o que a impedia de voar com perfeição. Foi recolhida em Vilamoura por elementos da equipa SEPNA/GNR de Loulé e entregue no centro por um técnico do Parque Natural da Ria Formosa. 




O seu processo de recuperação consistiu em alimentação adequada e treinos de voo assim que as penas novas completaram o seu total crescimento. 



Foi devolvida à Natureza na Ilha Deserta, onde existe uma colónia de reprodução desta espécie que se encontra bastante ameaçada a nível mundial.  

Esta acção teve o apoio do Parque Natural da Ria Formosa que fez o transporte do animal e dos técnicos do RIAS para a ilha Deserta. A gaivota foi baptizada de "Lili" no momento da sua libertação. 


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Devolução à Natureza de 7 Grifos - 10/12/2012 - Alcaria Ruiva

Devolução à Natureza de 7 Grifos-comuns (Gyps fulvus
Alcaria Ruiva - Mértola
10 de Dezembro de 2012

Estes 7 grifos deram entrada no RIAS durante os meses de Outubro e Novembro, todos apresentando sinais de fraqueza muscular e debilidade. Foram recolhidos nos concelhos de Reguengos de Monsaraz, Lagos, Loulé, Portimão, Silves e Aljezur, quer por equipas do SEPNA/GNR quer pelas equipas de vigilantes da natureza do Parque Natural do Vale do Guadiana e do Parque Natural da Ria Formosa.


Foram devolvidos à Natureza em Alcaria Ruiva (Mértola), por se tratar de um local onde se avistam grifos regularmente e onde é conhecido um local de repouso desta espécie de aves necrófagas.  


Foram baptizados de "Soneca", "Zangado", "Atchim", "Feliz", "Dengoso", "Mestre" e "Dunga" pelos presentes nesta acção. 



terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Devolução à Natureza de um Tordo e um Camaleão

No dia 24 de Novembro o RIAS juntou-se ao projecto Lugares Mágicos para realizar a devolução à Natureza de 2 animais recuperados no centro. 

Nesse dia decorreu a inauguração da exposição "Lugares Mágicos" na sede do Parque Natural da Ria Formosa em Olhão. Esta exposição, organizada pela Direcção Regional de Cultura do Algarve e o Atelier Educativo, pretendeu dar a conhecer os trabalhos realizados pelos jovens das instituições Lar Gaivota da Santa Casa da Misericórdia de Albufeira e Casa de Protecção à Rapariga em Faro. 

O RIAS presenteou os jovens com a devolução à Natureza de um tordo-pinto (Turdus philomelus) e um camaleão (Chamaeleo chamaeleon) que foram recuperados no centro. 

O Tordo esteve em recuperação apenas 1 dia, pois não apresentava fracturas nem lesões. Este animal ingressou no centro após ter sido capturado dentro da habitação de uma pessoa em Olhão. 



O Camaleão deu entrada no centro do inicio de Novembro com uma ferida na cauda. O seu tratamento consistiu em limpeza e desinfecção da ferida até à sua total cicatrização.