O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Apresentação do RIAS na Escola Superior de Educação e Comunicação - Universidade do Algarve

A convite dos alunos do curso de Educação Básica da Escola Superior de Educação e Comunicação da Universidade do Algarve, o RIAS dinamizou ontem, dia 30 de Maio, uma palestra de apresentação do trabalho do centro. 


Esta actividade organizada pelos alunos decorreu no âmbito da disciplina de Educação Ambiental e permitiu dar a conhecer o trabalho realizado pelo RIAS, com especial relevância para a área da Sensibilização/Educação Ambiental.

O RIAS agradece o convite e a simpatia com que nos receberam!

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Voluntariado Ambiental no RIAS


O Centro de Ciência Viva do Algarve está a organizar um dia de voluntariado no RIAS que decorrerá Sábado, 2 de Junho, com o seguinte programa:


10:00 - Encontro na entrada da Quinta de Marim     
10:30 - Início dos trabalhos:                  
- Arranjo e colocação de redes                  
- Desmatamento do recinto do RIAS                 
- Construção de vedação em canas     
13:00 - Almoço na Quinta de Marim (da responsabilidade dos participantes) 
14:30 - Continuação dos trabalhos
16:30 - Devolução à Natureza de aves selvagens recuperadas no RIAS    
18:00 - Encerramento dos trabalhos

Durante a manha, para as crianças mais pequenas, será dinamizada uma oficina de construção de bebedouros e comedouros para aves.

Recomenda-se que os participantes tragam roupa confortável, protector solar, chapéu, luvas de jardinagem, ancinhos, alicates e se possível arame maleável.

A inscrição nesta actividade é gratuita mas obrigatória, saiba todas as informações em www.ccvalg.pt, por telefone: 289 890 920 ou por email: secretariado@ccvalg.pt

Campanha de Angariação de Materiais no Pão de Açucar de Olhão

No próximo dia 2 de Junho, e pelo terceiro ano consecutivo, o RIAS irá realizar uma campanha de angariação de bens e materiais no RIA SHOPPING em Olhão, em parceria com o PÃO DE AÇÚCAR.



A acção terá início às 10h na entrada do Pão de Açúcar e terminará às 22h.

Apareça e contribua para o trabalho do RIAS!!!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

As Corujas da Carla - Histórias da Terra Encantada das Corujas


No dia 22 de Maio, o RIAS dinamizou uma acção na escola EB1/JI de Serra das Minas Nº2, em Sintra, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Biodiversidade.


Durante o dia, cerca de 400 alunos e respectivos professores tiveram a oportunidade de conhecer algumas das linhas de acção do RIAS. Foram ainda abordados outros temas como as causas de ingresso de determinadas espécies nos centros de recuperação de fauna selvagem e algumas das problemáticas mais comuns na conservação de diversas espécies.



Esta atividade contou ainda com um momento de lazer durante o qual foi contada a história da aventureira coruja Natália. Uma oportunidade que possibilitou aos alunos esclarecerem algumas dúvidas sobre este misterioso grupo de aves: as rapinas noturnas.





terça-feira, 22 de maio de 2012

Libertações: 17 de Maio de 2012

Devolução à natureza de 1 camaleão (Chamaeleo chamaeleon), de 1 cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa) e de 1 andorinhão-preto (Apus apus)
Quinta de Marim, Olhão

Este camaleão deu entrada no RIAS no dia 16 de Maio após ter sido recolhido por particulares no centro de Faro.

Visto que o animal não apresentava nenhum tipo de lesão e se encontrava em boas condições físicas, os técnicos do centro procederam à sua devolução na Quinta de Marim por se apresentar como um local de excelência para esta espécie.




O cágado deu entrada no centro no dia 16 de Maio após ter sido recolhido pelos técnicos do centro na ETAR nascente de Faro, durante a monitorização de aves aquáticas no local.

Mais uma vez, visto que não apresentava nenhum tipo de lesão física e se encontrava em boas condições físicas a sua devolução foi realizada no lago da Quinta de Marim, onde existe um habitat ideal para a ocorrência desta espécie.




O andorinhão deu entrada no dia 14 de Maio após ter sido recolhido em Faro por um particular.

Ao ser examinado pelos veterinários verificou-se que a ave se encontrava bastante debilitada pelo que o seu plano de recuperação consistiu em descanso e alimentação regular.

Assim que se verificou a recuperação da ave, os técnicos do centro procederam à sua devolução na Quinta de Marim.




Devolução à natureza de 1 ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus)
Guia, Albufeira

Este ouriço deu entrada no RIAS após ter sido recolhido por particulares na Guia ligeiramente apático.

Ao ser examinado não se verificou nenhum tipo de lesão ou anormalidade e, uma vez que o animal se alimentava sozinho, os técnicos procederam à sua devolução que decorreu na presença de alguns particulares que se deslocaram ao local. O ouriço foi baptizado de Lucky.


domingo, 20 de maio de 2012

Libertação: 16 de Maio de 2012

Devolução à natureza de 1 melro-comum (Turdus merula)
Quinta de Marim, Olhão


Este melro deu entrada no RIAS no dia 17 de Abril, ainda cria, após ter sido recolhido por um particular na Fuzeta.

Visto que não apresentava nenhum tipo de lesão o seu plano de recuperação consistiu em hidratação e alimentação regular.

Assim que se verificou que o melro voava e se alimentava sozinho, os técnicos do centro procederam à sua devolução.


quinta-feira, 17 de maio de 2012

Libertação: 12 de Maio de 2012

Devolução à natureza de 1 gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Hotel Vila Galé Albacora, Tavira


Esta ave deu entrada no RIAS no dia 30 de Março, após ter sido recolhida muito debilitada numa grande superfície comercial de Portimão, por particulares.

Ao ser examinada pelos veterinários do centro verificou-se que se apresentava bastante fraca, pelo que o seu plano de recuperação consistiu apenas em hidratação e alimentação regular.

Assim que se verificou a sua recuperação, os técnicos do centro organizaram a sua devolução que decorreu no Hotel Vila Galé Albacora em Tavira, antecedida por uma palestra sobre as aves da Ria Formosa e inserida na 3ª Edição da Festa da Natureza, organizada pela Associação ALMARGEM.


quarta-feira, 16 de maio de 2012

Curso de Iniciação à Identificação e Ecologia de Répteis e Anfíbios

Nos dias 12 e 13 de Maio, o RIAS/ALDEIA organizou o Curso de Iniciação à Identificação e Ecologia de Répteis e Anfíbios, na sede do Parque Natural da Ria Formosa (Quinta de Marim).


Esta formação contou com a presença de 30 participantes e esteve a cargo dos investigadores do CIBIO Vasco Flores Cruz e Bruno Herlander Martins.

No primeiro dia, a formação deu destaque à ecologia e às principais características que diferenciam cada espécie de anfíbios que ocorrem em Portugal, passando pelas suas principais ameaças. Foi apresentado também o projecto "Charcos com Vida" e a sua importância para a conservação de ecossistemas aquáticos. Finalizou-se com uma palestra sobre a importância dos centros de recuperação de fauna selvagem na conservação destes grupos de animais. À noite realizou-se uma saída de campo para observação e identificação de anfíbios.






No segundo dia, dedicado então aos répteis, fez-se uma introdução às suas principais características e as suas ameaças. Foi ainda apresentado o Projecto LIFE+ Trachemys e a sua importância para a conservação de cágados autóctones. Esta formação foi finalizada com uma saída de campo durante a tarde para observação e identificação de répteis.





Durante estes dois dias, os participantes puderam observar:
  • Sapo-comum (Bufo bufo)
  • Sapo-corredor (Epidalea calamita)
  • Rã-verde (Pelophylax perezi)
  • Sapo-de-unhas-pretas (Pelobates cultripes)
  • Camaleão (Chamaeleo chamaeleon)
  • Lagartixa-do-mato (Psammodromus algirus)
  • Osga-comum (Tarentola mauritanica)
  • Cobra-rateira (Malpolon monspessulanus)
  • Cobra-de-pernas-pentadáctila (Chalcides pentadactylus)
  • Cobra-cega (Blanus cinereus)
  • Cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa)
  • Cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis)
  • Tartaruga-da-flórida (Trachemys scripta)

Libertação: 11 de Maio de 2012

Devolução à natureza de 3 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim, Olhão


Estes três neonatos (crias) de cágados-mediterrânicos deram entrada no RIAS no dia 5 de Abril após terem sido recolhidos em Faro por particulares.

Visto que não apresentavam nenhum tipo de lesão física que afectasse o seu comportamento natural foram colocados num aquário e receberam alimentação. Contudo, visto que não se alimentavam naturalmente foram mantidos no centro até se verificar o contrário.

A sua devolução à natureza foi então organizada na presença dos particulares que os recolheram no lago na Quinta de Marim, no Parque Natural da Ria Formosa, por se apresentar como um local de excelência para a espécie.


terça-feira, 15 de maio de 2012

Libertação: 9 de Maio de 20122

Devolução à natureza de 1 peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
Escola Secundária de Pinheiro e Rosa, Faro

Esta pequena ave de rapina deu entrada no RIAS no dia 10 de Janeiro após ter sido recolhida em Almancil e entregue no centro por um particular.

Face aos sinais clínicos que apresentava, uma ferida na asa esquerda e a zona bastante inflamada, os veterinários suspeitaram de tiro, pelo que o seu plano de recuperação consistiu na limpeza da área lesionada, imobilização da asa e administração de um anti-inflamatório.

Assim que se verificou a sua recuperação transferiu-se a ave para uma câmara exterior de grandes dimensões onde pode treinar o voo e a caça.

A sua devolução foi organizada com o Curso Profissional de Turismo Rural e Ambiental na Escola Secundária de Pinheiro e Rosa, em Faro. Durante as actividades das Pinheiríadas, um grupo de jovens do curso montou uma banca onde divulgou o trabalho do RIAS e realizou uma campanha de angariação de fundos para o apadrinhamento de um animal selvagem. A devolução à natureza do peneireiro foi antecedida de uma palestra onde se deu a conhecer um pouco mais sobre as instalações e o trabalho do RIAS, e sobre a ecologia da espécie libertada. No final a ave foi baptizada de Pinha.





sexta-feira, 11 de maio de 2012

STRI - Rapinas nocturnas

Conheça o STRI, o novo projecto da ALDEIA, dedicado à divulgação e conservação das aves de rapina nocturnas. Este blogue pretende reunir informação em que os protagonistas sejam os mochos, as corujas e os bufos.


Saída de campo em Cacela Velha

No passado dia 6 de Maio, Domingo, em colaboração com a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António e o Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela, o RIAS/ALDEIA realizou uma saída de campo intitulada de "Pássaros do campo. Reconhecer as aves, os ninhos e escutar cantos".




Durante a manhã, os participantes na actividade puderam observar um conjunto diverso de aves:

  • Pardal-comum (Passer domesticus)
  • Pintassilgo (Carduelis carduelis)
  • Colhereiro (Platalea leucorodia)
  • Garça-boieira (Bubulcus ibis)
  • Abelharuco (Merops apiaster)
  • Águia-d'asa-redonda (Buteo buteo)
  • Águia-cobreira (Circaetus gallicus)
  • Picanço-barreteiro (Lanius senator)
  • Poupa (Upupa epops)
  • Estorinho-preto (Sturnus unicolor)
  • Chapim-azul (Cyanistes caeruleus)
  • Chapim-real (Parus major)
  • Chamariz (Serinus serinus)
  • Bico-de-lacre (Estrilda astrild)
  • Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
  • Andorinhão-preto (Apus apus)
  • Verdilhão (Carduelis chloris)
  • Andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica)
  • Andorinha-dos-beirais (Delichon urbicum)
  • Andorinha-daurica (Cecropis daurica)
  • Guarda-rios (Alcedo athis)
  • Toutinegra-de-cabeça-preta (Sylvia melanocephala)
  • Melro (Turdus merula)
  • Cotovia-de-crista (Galerida cristata)
  • Pêga-azul (Cyanopica cyana)
  • Pêga-rabuda (Pica pica)
  • Roxinol-bravo (Cettia cetti)
  • Rouxinol-comum (Luscinia megarhynchus)
  • Trigueirão (Miliaria calandra)
  • Fuínha-dos-juncos (Cisticola juncidis)

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Alteração na data da saída de campo em Cacela Velha

Face às condições climatéricas previstas para Sábado de manhã, o Centro de Investigação e Informação do Património de Cacela e a Câmara Municipal de Vila Real de Santo António decidiram adiar a saída de campo "Pássaros do campo. Reconhecer as aves, os ninhos e escutar cantos" para a manhã do dia seguinte (Domingo, 6 de Maio) à mesma hora (8:30).

Desta forma pedimos a todos os interessados já inscritos que confirmem a sua inscrição ou que se inscrevam de novo.

Esperamos por vocês no Domingo!