O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Libertações: 5 de Julho de 2012

Devolução à Natureza de um Chapim-real (Parus major), uma andorinha-dos beirais (Delicon urbica) e um Estorninho-preto (Sturnus unicolor)
Quinta de Marim - Olhão


Este pequeno chapim-real (Parus major) foi entregue no RIAS por uma particular. Foi recolhido após ter caído do ninho e ter sido apanhado por um gato, pelo que apresentava alguns ferimentos provocados pelas garras e dentes do gato. Devido às suas lesões, o seu processo de recuperação consistiu em tratamento das feridas e administração de antibióticos, bem como alimentação regular e treinos de voo. Foi devolvido à natureza pelos particulares que o encontraram.
  




A andorinha-dos-beirais (Delichon urbica) foi entregue no RIAS por uma particular após a ter recolhido do chão. Por se tratar de uma cria procedeu-se à sua alimentação regular à base de insectos e a treinos de voo juntamente com outras andorinhas. Foi devolvida à natureza por um voluntário do RIAS.



O estorninho-preto (Sturnus unicolor) foi também entregue no centro por um particular que o recolheu após queda do ninho. O seu processo de recuperação consistiu em alimentação adequada e treinos de voo. Foi devolvido à natureza pelo particular que o havia recolhido.






Devolução à Natureza de dois Ouriços-cacheiros (Erinaceus europaeus)
Arrochela – Silves


Estes dois ouriços foram entregues no RIAS por uma particular que os recolheu por se encontrarem num local pouco seguro para estes animais. Por se tratarem de juvenis que nasceram nesta primavera, foram mantidos no centro até atingirem o peso ideal para a sua idade, tendo sido devolvidos à Natureza pela madrinha que os apadrinhou.


Sem comentários: