O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Educação Ambiental no Hotel Vila Galé Albacora

Entre 3 e 5 de Abril, em parceria com o grupo Vila Galé, o RIAS realizou a Semana da Natureza no Hotel Vila Galé Albacora, em Tavira. Ao longo de três dias, turistas e visitantes puderam assistir a três palestras realizadas por técnicos do centro e investigadores do projecto LIFE+Trachemys.


Na primeira palestra, Mamíferos de Portugal, a bióloga coordenadora do RIAS, Fábia Azevedo, deu a conhecer um pouco mais sobre os principais mamíferos que ocorrem em Portugal e que podem dar entrada nas instalações do centro. 



No final da primeira palestra, os 30 participantes foram presenteados com a libertação de um ouriço-cacheiro (Erinaceus europaeus) baptizado de Albacora. Este mamífero deu entrada no RIAS no dia 6 de Novembro após ter sido recolhido em Tavira por um particular por se encontrar bastante debilitado. Visto que não apresentava nenhum tipo de lesão física que afectasse o seu comportamento natural o seu plano de recuperação consistiu em alimentação regular até atingir o peso ideal para ser libertado.





Na segunda palestra, Répteis, o investigador e responsável pelo trabalho de campo do projecto LIFE+Trachemys, Bruno Martins, deu a conhecer um pouco mais sobre os répteis que ocorrem em Portugal, as principais ameaças que afectam este grupo e o projecto de conservação a decorrer na Península Ibérica onde se encontra a trabalhar. Nesta palestra estiveram presentes cerca de 26 participantes.




Na última palestra, Aves da Ria Formosa, o técnico do RIAS, Thijs Valkenburg, deu a conhecer um pouco mais sobre as aves que ocorrem na Ria Formosa. Esta palestra contou com a presença de 24 participantes.



No final da última palestra, os participantes foram presenteados com a libertação de 2 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus) e 1 gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis). Estas três gaivotas deram entrada no RIAS entre 21 e 28 de Fevereiro, duas por apresentarem sinais clínicos de doença infecciosa e uma sinais clínicos de um pequeno trauma na articulação do cotovelo da asa direita.






O RIAS, mais uma vez, agradece ao grupo Vila Galé pelo interesse e iniciativa na organização deste evento.

Sem comentários: