O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Libertações: 30 de Dezembro de 2011

Devolução à natureza de 2 gaivotas-de-asa-escura (Larus fuscus) e de 1 falcão-peregrino (Falco peregrinus)
Quinta de Marim, Olhão



As duas gaivotas deram entrada no centro em Outubro e Novembro de 2011 após serem recolhidas em em Almancil e Portimão por particulares por se encontrarem bastante debilitadas.

Após serem entregues, a equipa veterinária verificou que as gaivotas apresentavam sinais clínicos compatíveis com intoxicação. Deste modo, o seu plano de recuperação consistiu em fluidoterapia subcutânea e oral até apresentarem força suficiente para se manterem de pé e posteriormente alimentação regular na presença de outros indivíduos da mesma espécie.

Finalmente as gaivotas foram devolvidas à natureza após se verificar a presença de todos os comportamentos naturais. Devido aos sinais clínicos apresentados (intoxicação), decidiu-se não libertar estas aves no local onde foram recolhidas, de forma a se evitar a reincidência do problema, que poderia estar relacionado com a ingestão de alimentos contaminados.



O falcão-peregrino deu entrada no RIAS no dia 19 de Dezembro de 2010 após ter sido encontrado  recolhido em Aljezur pelos vigilantes da natureza do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina com suspeitas de ter sido atingido a tiro.

Após chegar ao centro verificou-se que ainda apresentava fragmentos do disparo contudo, visto que não representavam risco para a saúde e bem-estar do animal, procedeu-se à limpeza das feridas e administração de um anti-inflamatório até à cicatrização das mesmas. O processo de recuperação deste animal foi mais longo que o previsto uma vez que apresentava também as penas de voo danificadas sendo necessário aguardar a sua muda completa. Durante este período, a ave esteve sempre em contacto com outros indivíduos da mesmas espécie de forma a não perder os seus comportamentos naturais.

Após ter recuperado das lesões, os técnicos do centro procederam à sua libertação na Quinta de Marim em Olhão. Este animal foi libertado pelo tratador do RIAS Carlos Guerreiro como forma de agradecimento ao seu trabalho que o baptizou de "Kaká".



quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Libertação: 28 de Dezembro de 2011

Devolução à natureza de 5 grifos (Gyps fulvus)
Serra da Alcaria Ruiva, Mértola


Estas aves foram recolhidas nos meses de Novembro e Dezembro por equipas SEPNA da GNR e por Vigilantes da Natureza das áreas protegidas, por se apresentarem debilitadas e desnutridas. Foram encontradas por particulares em São Bartolomeu de Messines, Almancil, Portimão, Mértola e Beja e encaminhadas pelas referidas entidades para o RIAS.

No centro, os processos de recuperação consistiram em alimentação e hidratação, contacto com aves da mesma espécie e treinos de voo (no túnel de voo) até se encontrarem aptas para ser devolvidas ao seu habitat natural, num local adequado à espécie.

A devolução à natureza ocorreu na Serra da Alcaria Ruiva em Mértola onde estiveram presentes vigilantes da natureza dos Parques Naturais de Vale do Guadiana e da Ria Formosa e particulares.






RIAS participou na Feira de Artes, Artesanato e Sabores de Natal

No dia 20 de Dezembro, o RIAS marcou presença na Feira de Artes, Artesanato e Sabores de Natal que se encontra a funcionar na Avenida da República de 15 de Dezembro a 6 de Janeiro, entre as 10h e as 20h.

Esta acção organizada pelo secretariado de Olhão da ACRAL e a Associação da Baixa de Olhão tem como principais objectivos, a promoção de toda a obra e trabalhos realizados pelas instituições de solidariedade social e associações culturais do concelho como também promover o comércio tradicional na baixa da cidade.




sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Libertação: 20 de Dezembro de 2011

Devolução à natureza de 2 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
Quinta de Marim, Olhão


Estes dois cágados deram entrada no RIAS nos dias 19 e 23 de Setembro de 2011, ainda crias, após terem sido recolhidos por particulares devido ao local em questão poder pôr em causa a sua segurança e bem-estar.

Visto que ainda eram crias, apresentavam 5 e 6 gramas, e de forma a aumentar a probabilidade da sua sobrevivência, os técnicos do centro resolveram mantê-las até atingirem um tamanho que lhes garantisse segurança na natureza. Durante esse período foram mantidas em conjunto e receberam alimentação adequada à espécie.

Após atingirem os 4 centímetros de comprimento, os técnicos do RIAS procederam à sua libertação no lago da sede do Parque Natural da Ria Formosa que apresenta as condições ideais para a manutenção da espécie.


Libertações: 19 de Dezembro de 2011

Devolução à natureza de 3 gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e 2 gaivotas-de-asa-escura (Larus fuscus)
Quinta de Marim, Olhão


Destas cinco gaivotas que deram entrada no RIAS, quatro tinham sinais clínicos que coincidiam com intoxicação e uma apresentava um trauma na asa direita. Todas as gaivotas deram entrada em Novembro provenientes de Faro, Alvor, Portimão e Lagos.

Visto que as quatro gaivotas apresentavam os mesmos sinais clínicos, os seus planos de recuperação consistiram em fluidoterapia subcutânea e oral até apresentarem força suficiente para se manterem de pé e posteriormente alimentação regular adequada à espécie.

O trauma na asa foi recuperado através da limpeza e desinfecção da ferida e finalizado com fisioterapia.

Após receber o sinal positivo da equipa veterinária, os técnicos do centro procederam à libertação das cinco gaivotas na Quinta de Marim. Devido aos sinais clínicos apresentados (intoxicação), decidiu-se não libertar estas aves no local onde foram recolhidas, de forma a evitar a reincidência do problema, que poderia estar relacionado com a ingestão de alimentos contaminados.


domingo, 18 de dezembro de 2011

Campanha de Apadrinhamentos de Natal 2011

Nesta época festiva ofereça um presente diferente!

Ofereça o apadrinhamento de um animal selvagem em recuperação!!!



Esta Campanha de Natal conjunta entre o CERVAS e o RIAS pretende ser um meio de angariação de fundos para a manutenção e gestão dos dois centros, geridos pela Associação ALDEIA desde Abril e Outubro de 2009 respectivamente, em parceria com o ICNB e a ANA – Aeroportos de Portugal.  Visa também ser uma forma de divulgação e aproximação da população em geral ao trabalho desenvolvido por estes centros de recuperação de fauna selvagem.

ANIMAIS PARA APADRINHAR:

Com uma contribuição mínima de 15€ cada:

Mocho-galego (Athene noctua) - CERVAS & RIAS
Mocho-d´-orelhas (Otus scops) - CERVAS
Coruja-das-torres (Tyto alba) - CERVAS & RIAS
Coruja-do-mato (Strix aluco) - CERVAS
Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo) - CERVAS
Águia-calçada (Aquila pennata) - CERVAS & RIAS
Tartaranhão-ruivo-dos-pauis (Circus aeruginosus) - CERVAS
Milhafre-preto (Milvus migrans) - CERVAS
Peneireiro-comum (Falco tinnunculus) - CERVAS & RIAS
Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis) - CERVAS & RIAS
Gaivota-de-asa-escura (Larus fuscus) - CERVAS & RIAS
Cegonha-branca (Ciconia ciconia) - CERVAS
Cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa) - RIAS
Ouriço-comum (Erinaceus europaeus) - RIAS

 
Com uma contribuição mínima de 25€ cada:

Grifo (Gyps fulvus) - CERVAS & RIAS
Falcão-peregrino (Falco peregrinus) - RIAS
Bufo-real (Bubo bubo) - CERVAS
Açor (Accipiter gentilis) - CERVAS
Milhafre-real (Milvus milvus) - CERVAS
Peneireiro-cinzento (Elanus caeruleus) - CERVAS
Ógea (Falco subbuteo) - CERVAS
Cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis) - RIAS
Fuinha (Martes foina) - CERVAS


Mais informações AQUI!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Festa de Beneficência - RIAS

O RIAS vem por este meio agradecer a todos os envolvidos na festa de Beneficência que decorreu no passado sábado, dia 10 de Dezembro de 2011, na Casa do Povo do Concelho de Olhão em Moncarapacho. 


Esta foi a primeira festa organizada pelo RIAS e os resultados foram muito positivos!! 


Ao longo da tarde, os participantes foram presenteados com um diversificado programa que incluiu:

Feirinha de Natal


 
 

  



Actuação de violinos acompanhados pela bailarina Chantal


 Demonstação e Workshop de Danças Escocesas


  

 




 Devolução à Natureza de uma Coruja-das-torres recuperada no RIAS

Esta coruja-das-torres (Tyto alba) deu entrada no RIAS bastante debilitada/desnutrida pelo que o seu processo de recuperação consistiu em alimentação adequada e treinos de voo e caça juntamente com outras corujas da mesma espécie. Foi devolvida à natureza pela senhora Isabel, responsável pelo bar da Casa do Povo do Concelho de Olhão em Moncarapacho, que a baptizou de "Neia"





Durante a noite, a festa do RIAS contou com a presença dos Travel Notes e Veronika Band que proporcionaram agradáveis momentos musicais a todos os presentes! Aproveitamos também para demonstrar mais uma vez a nossa gratidão às bandas que nos apoiaram gratuitamente! Obrigado pela simpatia e bom humor!!!









 Veronika Band & Travel Notes

Num pequena brincadeira, as duas bandas juntaram-se no palco resultando numa excelente e animada actuação!






Este evento contou com a colaboração das seguintes entidades, a quem desde já voltamos a agradecer:

- RUA FM
- Cartridge World Olhão


O RIAS agradece ainda o empenho e dedicação de toda a equipa do centro na organização desta festa! Que seja a primeira de muitas!!! :) 



Finalmente, não podemos deixar de agradecer a todas as pessoas que vieram festejar connosco!!! 


MUITO OBRIGADO!!


Libertação: 15 de Dezembro de 2011

Devolução à natureza de 2 cágados-mediterrânicos (Mauremys leprosa)
Lagoa de S. Lourenço - Almancil

Estes dois cágados foram entregues voluntariamente no RIAS por uma particular em Agosto de 2011. 



Devido ao cativeiro prolongado a que foram sujeitos, o processo de recuperação destes dois animais consistiu em alimentação apropriada e contacto com outros cágados de forma a re-adquirirem os hábitos próprios desta espécie. Um dos animais esteve ainda em tratamento devido a uma infecção que apresentava no momento em que ingressou no centro. 
 



Por estarem aptos para sobreviverem no meio natural, foram devolvidos à natureza na Lagoa de São Lourenço em Almancil, tendo sido baptizados de Afonso e Nicolau pela particular que os entregou e apadrinhou.


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

O RIAS participou no evento "Estrelas de Natal na MSCAR"

A convite da Casa do Povo do concelho de Olhão o RIAS marcou presença no evento "Estrelas de Natal na MSCAR" que se realizou no edifício sede da MSCAR em Faro.

Esta iniciativa de cariz solidário teve como principal objectivo auxiliar e dar a conhecer as diversas Instituições de Solidariedade Social que existem no Algarve e que, por falta de divulgação e mediatismo, acabam por ser esquecidas, vendo ainda mais agravadas as suas recorrentes carências.

No final do evento, os participantes foram presenteados com a libertação de um peneireiro-vulgar que se encontrava em recuperação no nosso centro.

A ave em questão deu entrada no RIAS no dia 27 de Julho de 2011 após ter sido recolhida em Beja por elementos da equipa GNR/SEPNA-Beja e entregue pelos vigilantes do Parque Natural de Vale do Guadiana.

A equipa veterinária verificou que apesar de não apresentar nenhum tipo de lesão física, a ave apresentava as penas da asa direita e da cauda queimadas por razões desconhecidas. Deste modo o seu processo de recuperação consistiu em alimentação regular até ao crescimento das penas lesadas e no final treinos de voo e caça. A ave durante o processo esteve sempre em contacto com outros indivíduos da mesma espécie até ao momento da sua libertação.



quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Libertação: 3 de Dezembro de 2011

Devolução à natureza de 1 águia-calçada (Aquila pennata)
Quinta de Marim, Olhão


Em Julho de 2011 foi recolhida uma águia-calçada em Beja pela equipa GNR/SEPNA-Beja e entregue no RIAS pelos vigilantes do Parque Natural de Vale do Guadiana.

Visto que apenas apresentava uma sub-luxação do pulso esquerdo, a sua recuperação consistiu na imobilização da asa esquerda e fisioterapia. Posteriormente foi transferida para uma câmara de maiores dimensões onde pode treinar o voo e a caça.

Ao verificar-se que a águia voava e caçava normalmente, a equipa do centro organizou a sua libertação que contou com a presença do particular que a apadrinhou.

Libertação: 2 de Dezembro de 2011

Devolução à natureza de 1 águia-de-asa-redonda (Buteo buteo)
Escola básica de Vale da Parra, Albufeira


No início de Março de 2011 deu entrada no centro uma águia-de-asa-redonda após ter sido recolhido no concelho de Albufeira e entregue por particulares.

Ao ser examinado pela equipa veterinária, detectou-se que a ave apresentava uma fractura parcialmente consolidada de cúbito da asa direita e a perda da integridade ocular no olho esquerdo. Face aos sinais clínicos que apresentava, a sua recuperação consistiu em imobilização da asa direita até à consolidação total do osso seguida de fisioterapia. Posteriormente, a águia foi colocada numa câmara de grandes dimensões onde pôde treinar o voo e a caça.

No final a equipa do RIAS organizou a sua libertação em Albufeira que foi antecedida de uma palestra na Escola básica de Vale da Parra onde se mostrou como funciona um centro de recuperação e se deu a conhecer um pouco mais sobre a espécie libertada.









sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Libertação: 30 de Novembro de 2011

Devolução à natureza de 1 mocho-galego (Athene noctua)
Quinta de Marim, Olhão


No dia 16 de Setembro de 2010, um particular encontrou um mocho-galego preso numa armadilha para ratos com cola no caixote do lixo em Olhão e entregou-o no RIAS.

Uma vez que o animal se encontrava coberto de cola, o seu processo de recuperação consistiu em limpeza das penas e alimentação regular adequada à espécie. Após as lavagens, as penas encontravam-se bastante degradadas, o que obrigou o mocho a permanecer no centro até completar a muda completa das penas lesadas.

Após se verificar a muda, os técnicos do centro procederam à sua devolução à natureza que decorreu na presença do particular que a encontrou e foi baptizada de "Liberdade".

Cartridge World Olhão apoia o RIAS

O RIAS agradece à Cartridge World Olhão (facebook) o apoio dado ao trabalho desenvolvido no centro através da oferta de tinteiros para a impressão de folhetos de informação e posters das suas actividades. 
Um muito obrigado à
Cartridge World Olhão!!!