O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Libertações: 16 de Novembro de 2011

Devolução à Natureza de 6 Gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e 3 Gaivotas-de-asa-escura (Larus fuscus)
Clube Naval de Portimão, Portimão


Estas gaivotas foram recolhidas em Portimão e entregues no RIAS por particulares e pela equipa SEPNA/GNR de Portimão nos meses de Setembro e Outubro de 2011.

Todas apresentavam sintomas compatíveis com doença gastrointestinal pelo que o seu processo de recuperação consistiu numa primeira fase, em fluidoterapia, alimentação cuidada e descanso. Mais tarde foram transferidas para uma câmara de muda exterior onde lhes foi possível exercitar o voo, juntamente com outras aves da mesma espécie.

Após verificar-se que as aves tinham recuperado a sua capacidade de voar, os técnicos procederam à sua libertação. Esta acção foi organizada em colaboração com a Câmara Municipal de Portimão e contou com a presença de um grupo de crianças.






Devolução à Natureza de 2 Mochos-galegos (Athene noctua)
Santa Casa da Misericórdia de Portimão, Portimão


Estes 2 mochos foram encontrados por particulares em Junho de 2011. Um deles foi entregue no RIAS pelo particular que o encontrou e o outro pela equipa SEPNA/GNR de Portimão após terem caído do ninho.

Tratando-se de crias, o seu processo de recuperação consistiu em alimentação adequada e treinos de voo e caça juntamente com outros indivíduos da mesma espécie. O primeiro mocho apresentava ainda uma inflamação ocular pelo que teve de ser medicado com antibiótico e anti-inflamatório.

Esta acção foi organizada em colaboração com a Santa Casa da Misericórdia de Portimão que apadrinhou estes dois animais. Antes da devolução destes mochos, foi realizada uma pequena palestra para crianças sobre a ecologia e biologia desta espécie nas instalações da instituição. Os mochos foram baptizados de "Faísca" e "Satélite".




Sem comentários: