O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Libertação: 1 de Outubro de 2011

Devolução à Natureza de 1 Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo)
Sagres, Vila do Bispo


No ínicio de Agosto de 2011 deu entrada no RIAS uma águia-de-asa-redonda, após ter sido apreendida a um particular que a manteve em cativeiro ilegal durante alguns meses.

Esta ave apresentava as penas de voo partidas devido às más condições em que foi mantida. O seu processo de recuperação no RIAS consistiu em alimentação adequada enquanto se esperava a muda das penas de voo. A partir do momento em que já conseguia voar, esta ave foi sujeita a treinos de caça e voo. Foi também colocada com outras águia para socializar e re-apreender os comportomentos naturais para esta espécie.

Esta libertação foi organizada em parceira com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e a Associação ALMARGEM e esteve inserida no programa do Festival de Observação de Aves.







Esta ave foi libertada pelo Presidente da Câmara Municipal de Vila do Bispo, Adelino Soares, e por uma das crianças presentes no Festival tendo sido baptizada de "RIAS Ponta Ruiva", o primeiro nome em homenagem ao RIAS que comemorou o seu 2º aniversário neste dia e os últimos nomes em homenagem a uma belíssima praia do concelho de Vila do Bispo.

 





O festival decorreu entre 30 de Setembro e 2 de Outubro em Sagres e no qual a ALDEIA/RIAS  esteve representada, dinamizando um atelier de educação ambiental "Conhecer as Aves de perto".

Os participantes poderam ver de perto material biológico como penas de abutre-preto ou egagrópilas de coruja-das-torres ou identificar as adaptações de cada espécie para as suas diferentes dietas, entre muitos outros. Deste modo, através de uma maior interacção e dinamismo, foi possível aprender um pouco mais sobre a Conservação e Recuperação da Fauna Portuguesa.







Sem comentários: