O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

sábado, 28 de maio de 2011

Novidades Projecto LIFE+ Trachemys

Construção das primeiras instalações para Cágados-de-carapaça-estriada no RIAS!

A construção destas instalações foi iniciada em meados de Março de 2011, tendo sido realizada com o apoio de vários voluntários e colaboradores do RIAS, estando neste momento completamente finalizadas e prontas para receber fêmeas grávidas de cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis). A reprodução em cativeiro de Emys orbicularis é uma das acções previstas no projecto LIFE+ Trachemys.






Chegada das Primeiras fêmeas grávidas de Cágado-de-carapaça-estriada ao RIAS!

No dia 13 de Maio chegou ao RIAS a primeira fêmea grávida de cágado-de-carapaça-estriada.  

Actualmente encontram-se no centro 4 fêmeas desta espécie que se estão a adaptar bem ao seu novo habitat provisório, e assim que façam a postura dos seus ovos serão devolvidas de imediato ao seu habitat natural.



video

4 comentários:

Anónimo disse...

Boa Tarde
Moro numa terra que tem 1 Emys Orbicularis macho num lago da cidade.
Faz-me pena porque sei que a espécie está em extinção.
Existe algum centro que faça reprodução em cativeiro?

RIAS disse...

Boa tarde,

Agradecemos imenso o seu contacto. Pedia-lhe, por favor, para nos contactar por e-mail (rias.aldeia@gmail.com)de modo a nos transmitir mais detalhes sobre esta situação e nos ser, assim, possível responder-lhe convenientemente.

Os melhores cumprimentos,
Pela Equipa RIAS
Liliana Barosa

joao luis disse...

Este animal que aparece morto na noticia deste blog é um cágado de carapaça estriada?
http://olhaolivre.blogspot.pt/2013/06/cmolhao-responsavel-por-morte-de-cagado.html

RIAS disse...

Boa tarde João,
O animal da imagem não é um cágado-de-carapaça-estriada. É um cágado-mediterrânico (mauremys leprosa) que apesar de não estar tão ameaçado é uma espécie protegida.
Essa situação que reportam na notícia é lamentável, mas nem tudo está correcto pois não foi a CMO que colocou lá os animais... Esta situação tem-se repetido à vários meses, e são as pessoas que lá colocam os animais (acontece o mesmo no Coreto de Tavira, por exemplo). Penso que uma solução seria colocar no laguinho um aviso para as pessoas não abandonarem lá os animais.
Obrigada pelo seu comentário e pelo interesse.
Até breve,
A equipa do RIAS