O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Campanha de Natal 2010


CERVAS & RIAS
Sob gestão da Associação ALDEIA
Apresentam

CAMPANHA DE NATAL 2010

NESTA ÉPOCA FESTIVA,
APOIE ESTA INICIATIVA!


e apadrinhe um animal selvagem em recuperação.


OU

OFEREÇA UM PRESENTE DIFERENTE!
OFEREÇA O APADRINHAMENTO DE UM ANIMAL SELVAGEM EM RECUPERAÇÃO!

COLABORE COM O CERVAS E COM O RIAS PARTICIPANDO NESTA CAMPANHA OU CONTRIBUINDO PARA A SUA DIVULGAÇÃO, ENCAMINHANDO ESTA MENSAGEM.

Esta Campanha de Natal conjunta entre o CERVAS e o RIAS pretende ser um meio de angariação de fundos para a manutenção e gestão dos dois centros, geridos pela Associação ALDEIA desde Abril e Outubro de 2009 respectivamente, em parceria com o ICNB e a ANA - Aeroportos de Portugal. Visa também ser uma forma de divulgação e aproximação da população em geral ao trabalho desenvolvido por estes centros de recuperação de fauna selvagem.
Neste momento, os animais selvagens em recuperação nestes centros, que podem ser apadrinhados, são os seguintes.

Com uma contribuição mínima de 15€ cada:
Águia-calçada (Aquila pennata)
Águia-cobreira (Circaetus gallicus)
Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo)
Cegonha-branca (Ciconia ciconia)
Coruja-das-torres (Tyto alba)
Coruja-do-mato (Strix aluco)
Gaivota-de-asas-escuras (Larus fuscus)
Gaivota-de-patas-amarelas (Larus michahellis)
Garça-boieira (Bubulcus ibis)
Gavião (Accipiter nisus)
Milhafre-preto (Milvus migrans)
Mocho-de-orelhas (Otus scops)
Mocho-galego (Athene noctua)
Peneireiro-vulgar (Falco tinnunculus)
Tartaranhão-ruivo-dos-paúis (Circus aeruginosus)

Com uma contribuição mínima de 25€ cada:
Abutre-preto (Aegypius monachus)
Britango (Neophron percnopterus)
Bufo-real (Bubo bubo)
Cágado-comum (Mauremys leprosa)
Falcão-peregrino (Falco peregrinus)
Gaivota de Audoin (Larus audoinii)
Garça-vermelha (Ardea purpurea)
Grifo (Gyps fulvus)
Raposa (Vulpes vulpes)

Nota: os valores indicados referem-se a apadrinhamento individual/particular. Caso pretenda ceder apoios através de uma instituição/empresa, os valores mínimos serão de 250€ para qualquer espécie indicada anteriormente (podendo ser deduzidos no IRS ao abrigo da lei do mecenato ambiental).

Ao apadrinhar um animal terá a possibilidade de assistir à sua libertação (se tal for possível no final do processo de recuperação, e se assim o desejar) e receberá um certificado de apadrinhamento. Poderá solicitar dados e fotos do animal apadrinhado e o seu contacto será inserido na lista de divulgação do CERVAS e do RIAS para que possa obter informações sobre as próximas actividades em que poderá participar, tornando-se, desta forma, um membro activo na dinamização da recuperação de animais selvagens em Portugal. A visita aos centros também será possível quando solicitada atempadamente e adequadamente combinada com os respectivos técnicos e colaboradores.

Modos de pagamento:
- CHEQUE: Em nome de Associação ALDEIA enviando juntamente a ficha de apadrinhamento para:
Associação ALDEIA, Apartado 29, 5230-314 Vimioso

- TRANSFERÊNCIA*:
NIB: 003504710001216793071 (Caixa Geral de Depósitos de Miranda do Douro)
*Enviar comprovativo de transferência por correio para a morada acima indicada ou por correio electrónico para aldeiamail@gmail.com

DESCARREGAR A FICHA DE APADRINHAMENTO - AQUI


Para além da campanha de apadrinhamento de animais selvagens os centros de recuperação dispõem de alguns produtos para venda, como o espumante do CERVAS e as t-shirts do RIAS e do Projecto BARN. Para mais informações sobre estes produtos consulte os blogs dos centro: RIAS e CERVAS (T-shirt e Espumante).


Consulte também:
ALDEIA
CERVAS



Para qualquer esclarecimento adicional contactar:
Associação ALDEIA
Tel. 962255827 ou E-mail: aldeiamail@gmail.com


Sem comentários: