RIAS - Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens

O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Devolução à Natureza de um mocho-galego

Devolução à Natureza de um mocho-galego (Athene noctua)
Quinta de Marim - Olhão
16 de Setembro de 2017


No passado dia 16 de Setembro foi devolvido à Natureza um mocho-galego na Quinta de Marim, Olhão. Este mocho, proveniente de Beja, ingressou no RIAS após ter sido encontrado com sintomas de ter sofrido um traumatismo. Após um período de recuperação de 2 meses, onde foi alimentado adequadamente e em que realizou vários treinos de voo junto com outros mochos-galegos, foi finalmente devolvido à Natureza.




quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Devoluções à Natureza 14 de Setembro 2017

Devolução à Natureza de um mocho-galego (Athene noctua)
Herdade da Corte - Tavira
14 de Setembro de 2017


No dia 14 de Setembro foi devolvido à Natureza um mocho-galego, na Herdade da Corte, Tavira. Este mocho foi encontrado após ter sido atropelado. Depois de um cuidadoso diagonóstico, não se encontraram lesões preocupantes, o que é comum neste tipo de casos. A ave foi alimentada adequadamente e foi mantida junto com outros mochos da mesma espécie. Assim que se obteve a confirmação de que o mocho se encontrava a voar em boas condições e que consegui caçar, a ave foi finalmente devolvida à Natureza. 






Esta libertação foi feita na Herdade da Corte, em Tavira, à qual agradecemos desde já a disponibilidade em nos receber.




Devolução à Natureza de um camaleão-comum (Chamaeleo chamaeleon)
Quinta de Marim - Olhão
14 de Setembro de 2017


Foi devolvido à Natureza um camaleão-comum na Quinta de Marim, Olhão. Este camaleão foi nos entregue vindo de Lisboa. O único local em Portugal onde o camaleão ocorre naturalmente é no Algarve. Este animal foi claramente capturado nesta região e foi levado para Lisboa e mais tarde, felizmente, foi entregue num centro de recuperação que o encaminhou para o RIAS. Mais uma vez apela-se a que não se capturem animais selvagens pois, é ilegal e porque estão a prejudicar o bem-estar desses animais e dos seus ecossistemas. O camaleão foi então devolvido à Natureza.