RIAS - Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens

O RIAS é o Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa e está localizado em Olhão. Desde meados de 2009 a sua gestão está a cargo da Associação ALDEIA, em parceria com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a ANA-Aeroportos de Portugal, através do Aeroporto de Faro.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Jornadas Práticas sobre Medicina de Fauna Selvagem

Queres aprender mais sobre Medicina da Fauna Selvagem?! 
O FAUNA em parceria com o RIAS tem a oportunidade ideal para ti! 

As Jornadas Práticas sobre Medicina de Fauna Selvagem irão decorrer no fim de semana de 8 e 9 de Abril nas instalações da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Lisboa




Preços:

- Sócios FAUNA: 66 faunas
- Sócios AEFMV: 69 faunas
- Estudantes não sócios: 74 faunas
- Profissionais: 82 faunas
- Sócios ALDEIA: 10% de desconto sobre os preços de estudante não sócios e profissionais



Inscrições: https://docs.google.com/forms/d/1wMOcUETLmIp7GrUG57Re8SGGhCRaCuMFmeJGAwKCS9o/viewform?edit_requested=true




Pagamento: Após preencher o formulário de inscrição receberá por e-mail a informação de como proceder ao pagamento.

Devoluções à Natureza de dia 21 de Março de 2017

Devolução à Natureza de 7 gaivotas-de-patas-amarelas (Larus michahellis) e 2 gaivotas-d'asa-escura (Larus fuscus)
Quinta de Marim - Olhão
21 de Março de 2017



Sete destas gaivotas chegaram ao RIAS devido a doença. Esta doença gastro-intestinal pode provocar debilidade, diarreia e paralisia das patas e asas. O seu tratamento consistiu em fluido-terapia e alimentação assistida.



As outras duas gaivotas ingressaram devido a lesões no ombro. Em ambos os casos foi necessário ligar a asa ao corpo de forma a imobilizá-la. Após o período de imobilização foram realizadas sessões de fisioterapia.
No final da recuperação foram todas submetidas a treinos de voo. Foram devolvidas à natureza por técnicos e voluntários do RIAS.



video


Devolução à Natureza de um ouriço-cacheiro(Erinaceus europaeus
Quinta de Marim - Olhão
21 de Março de 2017


Este ouriço, foi mais um dos que ingressou orfão no RIAS. Quando chegou em Novembro tinha apenas cerca de 70g. A sua recuperação consistiu em alimentação adequada e socialização com outros ouriços.
Foi devolvido à natureza por um grupo de amigos que o apadrinhou.