Mensagens

Ganso-patola é devolvido à Natureza com o apoio da Ocean Vibes

Imagem
Na semana passada, a equipa do RIAS deu como recuperado o ganso-patola ( Morus bassanus ) que estava atualmente no centro.  Esta ave ingressou no centro bastante debilitada e desidratada, mas sem lesões físicas aparentes. Foi então aplicada fluidoterapia, e fornecido alimento líquido. Alguns dias mais tarde, foi introduzido peixe na sua alimentação - apesar de forçado -, e  posteriormente foi transferido para a nossa piscina adequada a aves marinhas, onde começou agradavelmente a aceitar o peixe que lhe era dado. Para o devolver à Natureza contámos com a ajuda da agência de turismo de passeio turístico Ocean Vibes . Partimos da Marina de Faro, passámos entre a Ilha Deserta e o Farol, e fomos em direção a mar aberto, onde outros gansos-patolas estavam a voar e a alimentar-se. O cenário perfeito para libertar o nosso este 'nosso' patola.  Por ali ficou,  a flutuar e a limpar as suas penas, até decidir partir e se juntar a outros da sua espécie .

E assim terminou mais um 'Ciência Viva no Verão' !

O verão de 2021 ficou mais rico com mais uma edição do programa 'Ciência Viva no Verão'.

Entre muitos parceiros, também o RIAS contribuiu para esta iniciativa com algumas atividades. Juntamente com o Centro de Ciência Viva do Algarve realizámos duas sessões de observação noturna de camaleões, e com o Centro de Ciência Viva de Tavira, duas sessões de observação de aves nas salinas de Tavira.

Nas saídas para observar camaleões foi explicada um pouco da biologia e comportamento deste incrível animal e a razão de serem realizadas após o anoitecer - altura em que estão menos ativos e a sua cor sobressai nas folhagens dos arbustos/árvores. 



No total de ambas as sessões, contámos com a participação de 19 pessoas e vimos 8 camaleões.



Nas ações realizadas nas salinas de Tavira fez-se uma descrição dos vários habitats da Ria Formosa e da importância que as marés e as salinas têm nas várias espécies de aves que ali procuram refúgio, alimento ou um local para nidificar. 

Foram observadas dezenas de espécies, como flamingos, alfaiates, pernilongos e até uma gaivota-de-bico-fino. 

© João T. Tavares

Ouviu-se o som de um alcaravão, que de tão bem escondido que estava não foi possível ver. 



Muito obrigada a todos os participantes destas ações. Contamos convosco no próximo verão 😉


Bufo-real encontrado no mar na Manta Rota foi devolvido à Natureza num final de tarde perfeito

No final de julho a nossa equipa teve conhecimento de um avistamento um pouco insólito. Numa praia da Manta Rota, a flutuar em pleno mar, estava um bufo-real (Bubo bubo). Claramente em situação de perigo, foi recolhido por quem assistia, e de imediato transportado até ao RIAS por Vigilantes da Natureza da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António.

Já no nosso centro, foi examinado mas não foram encontradas quaisquer lesões físicas. Sendo um juvenil, é muito possível que estivesse desorientado, tomando a direção errada. Cansado, terá acabado por cair na água.




Apesar disto, ficou em instalações interiores para uma monitorização constante, e cerca de duas semanas mais tarde foi transferido para uma câmara de recuperação exterior, adequada às suas necessidades.




Todos os dias era fornecido alimento vivo e realizada fisioterapia, o que permitiu que recuperasse a condição física necessária para ser devolvido à Natureza.



Deixámos para a Federica  - uma das nossas estagiárias - o privilégio de entregar esta incrível ave novamente ao seu habitat.